Correlação Entre os Resultados Obtidos em Testes Motores e o Desempenho em Exergames em Idosos

Por: Daniel Carlos Garlipp, Marcelo Morganti Sant’anna e Mateus Pelisser.

Cinergis - v.18 - n.3 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: correlacionar resultados obtidos em testes motores realizados em idosos com o seu desempenho em exergames. Método: a amostra foi composta por 34 idosos, divididos em 4 grupos: grupo homens treinados (n = 8), grupo homens não treinados (n = 9), grupo mulheres treinadas (n = 8) e grupo mulheres não treinadas (n = 9). Para avaliação do desempenho motor utilizou-se o exergame Your Shape Fitness Evolved 2012® do XBOX 360®, o teste Sentar e Alcançar, a Escala de Equilíbrio de Berg e o teste de levantar da cadeira em 30 segundos. Para verificar possíveis diferenças estatisticamente significativas entre os grupos treinado e não treinado foi utilizado o teste t para amostras independentes, para cada sexo, em cada variável utilizada (flexibilidade, equilíbrio, força de membros inferiores e exergame). Para verificar correlação entre os escores obtidos no exergame e os resultados nos testes motores, foi utilizada a correlação de Spearman. Para as análises estatísticas, utilizou-se o programa estatístico SPSS for Windows 20.0, com nível de significância de 5%. Resultados: foi identificada correlação significativa entre os escores do Exergame e os testes motores de flexibilidade e força de membros inferiores em ambos os sexos. No grupo masculino, a correlação da flexibilidade e exergame foi de r = 0,802 (p = 0,000) e da força de membros inferiores e exergame foi de r = 0,833 (p = 0,000). No grupo feminino, a correlação da flexibilidade e exergame foi de r = 0,641 (p = 0,006) e da força de membros inferiores e exergame foi de r = 0,898 (p = 0,000). Na comparação das variáveis equilíbrio, flexibilidade, força de membros inferiores e escore do exergame entre grupos treinados e não treinados, divididos por sexo, os grupos treinados apresentaram maiores valores em todos os parâmetros. Considerações finais: considera-se que o exergame utilizado no presente estudo pode servir como instrumento de avaliação da capacidade motora de idosos. Ainda, idosos treinados apresentam melhor desempenho motor em testes específicos e escores do exergame quando comparados a idosos não treinados.

Endereço: https://online.unisc.br/seer/index.php/cinergis/article/view/8851

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.