Correlação da Força e Composição Corporal com a Capacidade Funcional em Mulheres Idosas

Por: Eveline Galarza e Mariana Roncato.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.22 - n.1 - 2014

Send to Kindle


Resumo

O envelhecimento é um processo de mudanças morfológicas e funcionais que podem influenciar na capacidade de executar tarefas e na autonomia do idoso. O objetivo do presente estudo foi avaliar a correlação da composição corporal e produção de força dos membros inferiores com a capacidade funcional em mulheres idosas. O estudo incluiu 45 mulheres idosas com idade acima de 60 anos. As participantes foram submetidas à avaliação da composição corporal por meio do percentual de gordura (%G) e índice de massa corporal (IMC), dois testes de 1 RM (pressão de pernas e extensão do joelho) e quatro testes funcionais. Foi utilizado o teste de correlação de Pearson e adotado ? = 0,05. Os resultados demonstram que não houve correlação significativa do %G e IMC com o desempenho nos testes funcionais. De forma semelhante, não houve correlação significativa da produção de força nos testes de 1 RM com o desempenho funcional. Mulheres idosas fisicamente ativas mantém um desempenho funcional adequado sem influências da força máxima dos membros inferiores ou sobrepeso indicado pelo %G e IMC.

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/4338

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.