Creatina Previne a Perda de Massa Muscular Cardíaca e Esquelética em Ratos Caquéticos Induzidos Por Tumor de Walker-256

Por: Alessandra Armani, Camila Padilha, Fernando Borges, Flávia Guarnier, Poliana Marinello, Rafael Deminice e Rubens Cecchini.

XVI Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

A suplementação com creatina tem emergido como uma terapia promissora nas alterações cardiovasculares em diferentes doenças. Sendo assim, esse trabalho investigou o efeito da creatina sobre a adaptação cardíaca e a perda de massa corporal em 5 e 10 dias de ratos Wistar portadores de tumor de Waker-256. Para isso, os animais foram divididos em 8 grupos: controle (C), controle tratado com creatina (CC), inoculados com tumor (T) e inoculados com tumor tratado com creatina (TC), em 5 (TC5) e 10 (TC10) dias. A creatina (8g/L) foi ofertada na água de beber aos animais do grupo CC e TCs. Para indução do tumor foram inoculadas 8x107 células viáveis, via intramuscular no flanco direito dos animais. O grupo T apresentou 7,4% e 9,5% de redução no peso corporal em 5 e 10 dias respectivamente. A suplementação com creatina não foi capaz de reverter esse quadro. Observou-se um aumento de 20% da massa no ventrículo esquerdo após 5 dias e 31% após 10 dias, e uma diminuição de 26% na massa no ventrículo direito em 5 dias e 27% em 10 dias, sendo totalmente revertida nos grupos com suplementação de creatina. No músculo gastrocnêmio a redução foi de 21% em 5 dias e 36% em 10 dias, enquanto os grupos TCs não apresentaram perda de massa. Não houve alteração na massa dos átrios e nem no peso total do coração. Os resultados demonstram que a creatina preveniu a modulação do tumor sobre a musculatura cardíaca e esquelética.

Endereço: http://www.fade.up.pt/rpcd/entradaPT.html

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.