Critérios Para Um Processo de Filiação Teórica e a Necessidade de Uma Abordagem Metodológica Qualitativa

Por: Henrique Gerson Kohl.

Revista da ALESDE - v.2 - n.1 - 2012

Send to Kindle


Resumo

O artigo em questão busca contribuir para a compreensão da complexa conjuntura que abarca um objeto de pesquisa como condição indispensável de um processo de filiação teórica para ser possível (re)pensar a realidade do objeto. Desprovidos de uma teoria, caímos no risco de expressarmos considerações equivocadas da realidade investigada. A teoria deve ser provida de conceitos articulados e que refutem qualquer compreensão fragmentada da realidade. A adoção de uma teoria não significa adesão ao “teórico da moda”, via recortes gratuitos de textos para figuração de pretextos desprovidos de contextos. Ela orienta o(a) pesquisador(a) para um constante e rigoroso (re)pensar da realidade para a construção de um conhecimento que seja socialmente relevante e cientificamente correto. Destarte, discutiremos nosso processo de filiação teórica fundamentando opções epistemológicas de uma pesquisa em andamento ao nível de doutoramento pela Linha de Pesquisa de Teoria e História da Educação do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Pernambuco.

Endereço: http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/alesde/article/view/20587

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.