Cultura de Gênero (cg) dos Esportes no Brasil.

Por: Fernando Luiz Cardoso, , Nilton Fomiga e Walan Robert Silva.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.26 - n.4 - 2018

Send to Kindle


Resumo


A maioria dos esportes populares são percebidos como masculinos no mundo. Seria possível que homens e mulheres tenham percepções diferentes sobre as características dos esportes quando os classificam em masculinos ou femininos? Participaram desse survey 441 estudantes de Educação Física 170 (38,5%) homens e 271 (61,5%) mulheres) de uma Universidade Particular da cidade de Brasília. Dos 46 esportes analisados, 30 foram classificados como predominantemente neutros, enquanto 12 como masculino ou muito masculino, 3 como esportes femininos, e 1 esporte, o remo, ficou distribuído entre neutro e masculino. Homens e mulheres têm diferentes percepções da cultura de gênero (CG) nos esportes no Brasil. As mulheres classificaram os esportes como o arco, o salto em distância, os lançamentos, arremesso de peso, esgrima, judô, karate, taekwondo e windsurf como mais masculinos ou menos femininos, enquanto os homens percebem modalidades como automobilismo, ciclismo, paraquedismo e futsal como mais masculinas. Conclui-se que na CG de esportes no Brasil, modalidades com características artísticas e estéticas tendem a ser consideradas como mais femininas, enquanto modalidades com aspectos de força, velocidade e perigo tendem a ser consideradas mais masculinas. Os homens consideram mais masculinos esportes que levam em conta o perigo, enquanto as mulheres a força e agressividade.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/8815

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.