Culturas, Políticas e Práticas de Inclusão na Formação de Professores em Educação Física: Analisando as Ementas

Por: Michele Pereira de Souza da Fonseca.

Movimento - v.17 - n.1 - 2011

Send to Kindle


Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar as ementas das disciplinas obrigatórias que compõe o currículo dos licenciandos do curso de Educação Física da UFRJ, observando se e como a Inclusão é tratada durante sua formação. Para este fim, utilizamos como referencial de análise e discussão a estrutura conceitual sobre Inclusão, compreendida em três dimensões: a construção de culturas, o desenvolvimento de políticas e a orquestração de práticas inclusivas. No que tange a metodologia, realizamos a análise documental; dessa forma, pesquisamos as ementas de todas as 37 disciplinas obrigatórias que compõe o currículo dos licenciandos em Educação Física da Instituição pesquisada, e para a análise dos dados obtidos, utilizamos o método de Análise de Conteúdo. Nesse quadro geral da análise das ementas, observamos que os temas relativos à dimensão da orquestração de práticas inclusivas se apresentam em maior número (36,36%). Muito emparelhados surgem os temas relativos à dimensão da criação de culturas inclusivas (29,70%) e à dimensão biológica (28,48%), e apenas 5,46%  remetem a questões da dimensão do desenvolvimento de políticas inclusivas. Percebemos, então, que há uma enorme ênfase nas práticas, e grande preocupação com as questões físico-corporais e biológicas, em detrimento de um cunho político, fundamental para orientar uma formação crítica e reflexiva

Endereço: http://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/issue/view/1203/showToc

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.