Da Cultura Corporal ? Corporeidade: Uma Inversão Epistêmica nas Ciências Sociais da Educação Física

Por: .

VIII Congresso Brasileiro de História da Educação Física, Esporte, Lazer e Dança - CHELEF

Send to Kindle


Resumo


Este texto se propõe em responder ao seguinte problema: Qual o lugar teórico da corporeidade nas ciências sociais? Para isso, especificamos o “olhar” teórico metodológico da corporeidade sobre o modo de operar do corpo na cultura, distinguindo-o da perspectiva das “Técnicas Corporais” (1934), de Marcel Mauss, e prolongando-se da “Tecnologia do Eu”, de Michel Foucault (1983). As ações e inações corporais são pensadas por aquilo que as move, força sexual em busca do prazer, conforme Freud (1905), em oposição aos códigos sociais impostos. O enfoque está na apreensão da capacidade de por a motricidade em movimento no interior da cultura. ciências sociais? Para isso, especificamos o “olhar” teórico-metodológico da corporeidade sobre o modo de operar do corpo na cultura, distinguindo-o da perspectiva das “Técnicas Corporais” (1934), de Marcel Mauss, e prolongando-se da “Tecnologia do Eu”, de Michel Foucault (1983). As ações e inações corporais são pensadas por aquilo que as move, força sexual em busca do prazer, conforme Freud (1905), em oposição aos códigos sociais impostos. O enfoque está na apreensão da capacidade de por a motricidade em movimento no interior da cultura.
 

Endereço: http://cev.org.br/eventos/viii-congresso-brasileiro-historia-da-educacao-fisica-esporte-lazer-danca

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.