Dança na Escola: Princípios Didático-pedagógicos Fundamentados na Psicologia Histórico-cultural de Vygotsky

Por: Sybelle Regina Carvalho Pereira.

162 páginas. 1997 15/12/1997

Send to Kindle


Resumo

Cada vez mais o mundo atual exige do ser humano uma postura ativa frente às questões da modernidade, sociedade caracterizada tanto pelo grave avanço tecnológico, como também, pela não solução de questões essenciais à existência humana como alimentação, saúde, habitação...Acredita-se ser a educação um processo fundamental para a formação deste Homem capaz de vir à participar das transformações necessárias a sua sociedade, preparando-o para que ele possa agir como condutor do processo histórico com criticidade, criatividade, autonomia e sensibilidade contribuindo assim para um mundo mais humano. Na tentativa de discutir como efetivamente as práticas educativas podem vir a formar este Homem, diversos referenciais tem chegado as discussões pedagógicas entre esses está a Psicologia Histórico-Cultural de Vygotsky, proposições como: mediação social e instrumental, a relação temporal entre instrução e desenvolvimento, zona de desenvolvimento próximo, a relação entre emoção-imaginação-pensamento foram algumas formulações desta perspectiva analisadas e interpretadas neste estudo. A dança enquanto conteúdo de cultura de movimento do Homem e, portanto, conteúdo a ser desenvolvido na Educação Física escolar (componente curricular que na sua especificidade trabalha com movimento e corpo humano) deve ser compreendida como uma grande possibilidade de diálogo corporal, de expressão, comunicação de sentimentos e idéias através do movimento. Com isto procurou-se investigar possíveis relações pedagógicas entre o processo de ensino-aprendizagem da dança em aulas de Educação Física e as proposições da Psicologia Histórico-Cultural de Vygotsky. Este estudo caracterizou-se por ser uma pesquisa teórica de abordagem qualitativa. Após construção, análise e interpretação do quadro teórico de referência pôde-se fazer as seguintes considerações: a dança nesta perspectiva deve ser compreendida como um fenômeno histórico-social; a dança favorece o desenvolvimento do pensamento e das funções psicológicas superiores por ser capaz de aliar ao seu processo didático aspectos como emoção-imaginação-pensamento; a zona de desenvolvimento próximo é uma proposição teórico-prática que fornece indicadores relativos à procedimentos didáticos; as aulas de dança por sua vez podem favorecer a criação de zonas de desenvolvimento próximo quando o professor favorecer um cenário didático onde o aluno seja envolvido em autêntico contextos sociais, apropriando-se de mediadores instrumentais e esteja engajado em tarefas desafio. Este estudo não tem a pretensão de considerar-se como a única forma de interpretação deste referencial, pretende sim vir a contribuir para o debate pedagógico em torno das proposições Vygotskianas no sentido de esclarecer quais as possíveis contribuições à Educação Física escolar.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=471&listaDetalhes%5B%5D=471&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.