Demanda Energética em Uma Sessão de Vídeo Gamativo e Potencial Para Promover Hipotensão Pós Exercício em Mulheres Hipertensas

Por: Tais Feitosa da Silva.

2015 18/12/2015

Send to Kindle


Resumo

O VGA (vídeo game ativo) surgiu por tendência do mercado para desenvolver ferramenta alternativa à prática de atividades de lazer sedentário. Além disso tem sido utilizado em várias práticas terapêuticas e para o aumento do dispêndio energético (DE). Entretanto ainda não foi observado se este aumento do DE assim como o comportamento da pressão arterial (PA) após uma sessão de VGA é eficiente a ponto de se tornar uma modalidade no tratamento da hipertensão arterial. Objetivou-se avaliar o DE demandado por uma sessão de VGA e sua eficácia para promover modificações da pressão arterial e da modulação autonômica cardíaca (MAC) em mulheres hipertensas. Tratou-se de um estudo do tipo quase experimental, randomizado, realizado em laboratório da modalidade experimental e controle. Quatorze participantes (56,4 ± 3,3 anos) mulheres hipertensas, realizaram quatro sessões experimentais randomizadas, com duração de 40 minutos: 1) VGA, 2) vídeo game sedentário (VGS), 3) caminhada em esteira em intensidade semelhante ao VGA (EIJ) e 5) controle (CON), onde as participantes permaneceram pelo mesmo período de tempo em repouso sem realizar atividade alguma. Medidas de DE, consumo de oxigênio (VO2MÁX), e frequência cardíaca (FC), foram tomadas em repouso e durante toda a sessão. Medidas de aceleração do movimento realizado foram tomadas durante as atividades do estudo. Medidas de pressão arterial (PA) e modulação autonômica cardíaca (MAC) foram tomadas em repouso e a cada 15 minutos em um período de recuperação com duração de 60 minutos iniciados ao final de cada sessão. Foi aplicada a Enjoyment Scale para avaliar a diversão/prazer resultante das sessões. Utilizou-se ANOVA one way e two way seguido de pós-teste de Tukey. A sessão VGA levou a um DE de 3,5 ± 0,2 kcal/min, de forma semelhante a sessão EIJ que resultou em 4,2 ± 0,2 kcal/min. Enquanto a VGS resultou em um valor significantemente mais baixo que as outras sessões (1,4 ± 0,0 kcal/min) (p < 0,05). Sobre a HPE, a sessão VGA promoveu redução sistólica (-9,8 ± 8,7 mmHg) e diastólica (-7,3 ± 5,1 mmHg) aos 60 minutos de recuperação, assim como a EIJ (-14,4 ± 2,2 mmHg e -11,2 ± 2,0 mmHg, respectivamente). Já a VGS (-2,1 ± 3,3 mmHg e 1,5 ± 2,4 mmHg, respectivamente) resultou em uma redução menos expressiva e a CON (-0,7 ± 6,0 mmHg e 1,7 ± 3,3 mmHg) levou até a um leve aumento da PA. Quanto a MAC, a sessão VGA não alterou o balanço simpato-vagal das participantes (p > 0,05), enquanto na sessão EIJ foi observada uma redução do balanço simpato-vagal (BF/AF) durante o período de 15 (1,8 ± 0,3) a 45 minutos (1,7 ± 0,1) pós-exercício (2,8 ± 0,5) (p < 0,05). O VGA promoveu redução pressórica de forma semelhante ao exercício de caminhada em esteira, entretanto não reduziu significantemente do influxo simpático ao coração. Palavras-Chave: Jogos de vídeo; hipertensão; metabolismo energético

Endereço: http://w2.portais.atrio.scire.net.br/upe-papgef/

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.