Desacordes de Gênero em Um Movimento Artístico-cultural: os Lugares das Mulheres no Hip Hop de Campina Grande - Pb

Por: Mércia Ferreira de Lima.

92 páginas. 2016 09/05/2016

Send to Kindle


Resumo

O presente trabalho é resultado de uma pesquisa em antropologia urbana e traz um debate sobre a participação da mulher dentro do hip hop de Campina GrandePB. O objetivo do trabalho é entender como a mulher aparece no movimento hip hop da cidade, partindo de um recorte de gênero. Tendo a etnografia como principal método da pesquisa, foi feito uma análise de como as mulheres estão inseridas e como é sua aceitação por parte dos homens do movimento da cidade. A análise cronológica desde o surgimento do hip hop a nível global até sua chegada à cidade de Campina Grande foi de grande relevância para compreender a dinâmica do hip hop e de como a mulher está inserida. Dentro das possibilidades da pesquisa, buscou-se fazer o mapeamento dos lugares que as jovens mulheres do movimento hip hop frequentam, bem como a articulação que elas estabelecem. Por ser um movimento que teve suas origens na rua, não se deve descartar que a rua era e, de certa forma, ainda continua sendo um espaço para o protagonismo masculino. Sendo um movimento constituído por 4 elementos, a mulher aparece em apenas dois desses elementos, o break e o grafite. Essa participação deve ser vista dentro das relações que envolvem outras categorias sociais, tais como classe, raça, grau de escolaridade. Paradoxalmente, não deixa de ser revelador, que um movimento que denuncia e luta contra vários tipos de exclusão social, acaba por produzir, ele mesmo, formas de exclusão social, que atinge o gênero feminino de maneira marcante.

Endereço: http://bdtd.ufcg.edu.br/

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.