Desafios e Percalços da Inserção da Mulher nos Jogos Olímpicos (1894-1965)

Por: Antonio Montero Seone, Gisele Viola Machado, , , e .

Recorde: Revista de História do Esporte - v.11 - n.1 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Resumo: Este artigo analisa a trajetória da mulher nos Jogos Olímpicos (JO), destacando fatos históricos mundiais e avançando para o contexto contemporâneo, trazendo feitos e particularidades da participação da mulher brasileira. Tem cunho bibliográfico de caráter histórico, utilizando-se da análise documental com a técnica da depuração da informação, tendo por fontes o Boletim Olímpico do COI, Relatórios Oficiais dos JO e a legislação esportiva brasileira. Evidenciamos o desinteresse inicial do COI na participação feminina, canalizado principalmente por Pierre de Coubertin. Como resultado dessas diretrizes institucionais, as modalidades femininas tiveram uma tardia inserção no programa olímpico, e ainda mais lenta a participação das atletas brasileiras na competição. Até hoje as atletas brasileiras são menos presentes nos Jogos que os homens e a análise documental no Brasil evidencia que os desafios dessas atletas não foi menor que os do contexto mundial.

Endereço: https://revistas.ufrj.br/index.php/Recorde/article/view/17868

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.