Desafios e Possibilidades do Ensino da Educação Física na Escola: Relato de Experiência do PIBID

Por: L. A. Ferreira, P. H. A. Paula, R. S. Cardoso e T. F. Gonçalves.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

A inserção de licenciandos na escola que são acompanhados e orientados por professores de Educação Física, viabilizada pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), tem descortinado um cenário bastante rico com relação às aprendizagens da docência. Neste sentido, apresentamos aqui um relato da experiência vivenciada neste processo sob o ponto de vista dos licenciandos, evidenciando possibilidades e desafios. Foram analisados, como referência para reflexão, os diários de aula e de campo produzidos semanalmente por um grupo de licenciandos que atua como bolsistas do PIBID junto às turmas de 8º. e 9º. ano do ensino fundamental, em uma escola pública municipal de uma cidade do interior de São Paulo. Sobre as possibilidades os licenciandos destacaram: 1. Conteúdos geralmente pouco trabalhados nas aulas de Educação Física (como atletismo e atividades circenses) tem despertado um maior interesse por parte dos alunos, diminuindo o número de discentes que, por vezes, não participava das aulas. Acerca dos desafios, ganharam relevo: 1. Desenvolver uma relação mais amistosa entre os alunos sem e com deficiência em aula, no sentido de que todos os discentes sejam respeitados, bem como, que possa ser estabelecida uma relação de proximidade. Tal processo poderia minimizar ou até acabar com a falta de paciência, preconceitos ou superproteção. 2. Identificação de traumas manifestados nas aulas por alguns alunos quando vivenciaram uma determinada prática corporal. Estas experiências negativas costumam ser motivos de afastamento dos alunos das aulas, entretanto, com a orientação do professor alguns destes alunos acabaram por participar das atividades. 3. A questão do gênero também chamou nossa atenção quando identificamos que várias meninas não realizavam as aulas, e ao mesmo tempo, não foram observados meninos que não participavam das aulas. Identificar os motivos que contribuem para este afastamento feminino das aulas constitui-se como uma tarefa importante, na medida em que tal constatação envolve uma variedade de aspectos que podem envolver aprendizagens e conquistas coletivas (de meninos e meninas juntos). Como é possível notar nos diários dos licenciandos, há ainda um contexto de significativo desafio a ser superado, entretanto, apesar de numericamente inferior, eles também já identificam situações que podem ser representadas como sucessos e possibilidades da experiência que vem realizando. As situações desafiadoras revelam a complexidade do trabalho docente, elemento significativo para que o licenciando reconheça as demandas deste campo de atuação profissional. Apesar disso, tais desafios precisam compor uma matriz reflexiva cotidiana de modo que esta postura mobilize o docente a buscar sempre alternativas para os seus enfrentamentos.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.