Desempenho da Força Alcançada e Predita em Testes de 1rm no Exercício Supino com Pesos Livres

Por: Adenilson Targino de Araújo Júnior.

III Congresso de Ciência do Desporto

Send to Kindle


Introdução: Os testes de uma repetição máxima (1-RM) são amplamente utilizados para retirar percentuais de carga para treinamento, porém percebe-se que os valores obtidos pelos mesmos variam quando aplicados em diferentes intervalos de tempo. O objetivo deste estudo é analisar o desempenho da força alcançada e predita em testes de 1RM no exercício supino com pesos livres em três intervalos de 5 minutos.

 Metodologia: Decorre de um estudo, transversal, numa amostra de 31 sujeitos (30,16+9,53anos; 79,21+13,99kg; 1,75+0,07m; 25,79+4,33kg/m2), aparentemente saudáveis, praticantes de musculação 3 vez/semana, por 60 minutos há, pelo menos, 3 meses, submetidos a testes repetitivos em 3 intervalos de 5 minutos, de 1-RM no exercício supino em banco horizontal com pesos livres (barras de 10kg) e anilhas Panatta de diferentes quilagens. A carga inicial mínima estabelecida para iniciar o teste foi a massa corporal do indivíduo (KEOGH ET Al, 1999) e, conforme, repetições realizadas, aplicou-se a equação de predição de 1RM de Brzychi (1993) 1-RM = 100*car/(102,78-2,78*rep). Utilizou-se o SPSS 17 para teste de normalidade de K-S, medidas repetidas com os testes de Wilks’ lambda e Hotelling’s trace com post hoc de Bonferroni e correlação "r" de Pearson, com nível de confiança de 5%.

 Resultados: correlações entre 1RM predita e analisada acima de r=0,800, e significantes (p=0,001),

 Conclusões: O desempenho da força em testes de 1RM predito e alcançado no exercício supino com pesos livres se diferem em intervalos de 5 minutos e se associam, indicando que não se deve optar por uma única sessão de teste para determinar percentuais de treinamento.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.