Desempenho Motor de Idosos de Uma Comunidade do Sul do Brasil

Por: Aline Rodrigues Barbosa, Ana Lúcia Danielewicz, Susana Cararo Confortin, Vandrize Meneghini e Wagner Luiz Testa.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.15 - n.4 - 2013

Send to Kindle


Resumo

O estudo teve como objetivo apresentar valores de referência e avaliar o desempenho motor de idosos de uma comunidade do sul do Brasil, de acordo com sexo e grupo etário. Estudo populacional, de base domiciliar, realizado com 477 idosos (≥ 60 anos) do município de Antônio Carlos, SC. O desempenho motor foi verificado por meio de quatro testes: força de preensão manual (Kg), equilíbrio estático (quatro tarefas), "sentar e levantar" e "pegar o lápis" (segundos). Foi usado escore de classificação para todos os testes que variou de 0 (incapaz) a 3 (bom). Foram avaliadas 270 mulheres (73,2 ±8,82 anos) e 207 homens (73,3 ± 8,96 anos). Os resultados mostraram que os valores (médias, desvios padrão e percentis) dos homens, no teste de força de preensão manual, foram maiores do que os das mulheres e menores no testes avaliados por tempo. O teste qui-quadrado mostrou que os homens tiveram maior prevalência de desempenho "bom" nos testes "sentar e levantar", equilíbrio e força de preensão manual, comparados às mulheres (p≤0,01). Com avanço da idade, houve redução na prevalência (p≤0,01) de homens e mulheres com desempenho bom e aumento na prevalência de incapacidade ou desempenho fraco, em todos os testes. O melhor desempenho motor é específico ao teste, sexo e grupo etário. Os homens e os grupos etários mais jovens apresentam melhor desempenho motor, em todos os testes realizados.

Palavras-chave : 

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1980-00372013000400003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.