Desenvolvimento de Um Sistema de Nado Semi-atado Para Determinação Força, Velocidade e Potência de Nadadores

Por: Claudio Alexandre Gobatto, Fúlvia de Barros Manchado Gobatto, Julia Poletti e Pedro Paulo Menezes Scariot.

VI Congresso Sudeste de Ciências do Esporte

Send to Kindle


Resumo

A busca pelo sucesso esportivo conduz à necessidade de desenvolvimento de aparatos que permitam mensurar competências físicas contribuintes para a melhoria da performance. Nesta perspectiva, tivemos como objetivo, desenvolver um sistema de nado semi-atado para mensuração da força, velocidade e potência de nadadores em teste all-out. A amostra foi composta por dezesete nadadores com idade entre 15 e 18 anos, todos participando de competições a nível regional. Um cabo elástico foi atado à cintura dos nadadores, os quais realizaram esforço máximo (all-out), em nado estilo crawl, com o intuito de distender o cabo elástico na maior distância possível. O cabo elástico foi conectado a uma célula de carga (CSL/ZL-250, MK Controle e Instrumentação ™). A célula de carga, por sua vez, permaneceu situada no azulejo da parede da piscina por meio do uso de uma ventosa de sucção (Vonder™). A força de nado foi obtida pela célula de carga. O deslocamento do nadador foi obtido dividindo-se os valores de força de nado pela constante de deformação do elástico (k=11N/m). Os valores de deslocamento ajustados pelo tempo (s) forneceram a velocidade desenvolvida pelos nadadores. O produto entre força (N) e velocidade (m/s) foi considerado como a potência (W) de nado. Durante o teste, os sinais (1000 Hz) foram amplificados (MKTC5-10®, controle e instrumentação MK™), modulados (USB-6008®, National Instruments™) e processados em software de aquisição digital (LabView Signal Express ®, National Instruments™). Os parâmetros obtidos pelo sistema de nado semi-atado estão apresentados em média e desvio padrão. A correlação de Pearson foi empregada para testar as possíveis associações, e o nível de significância foi de P<0,05. Os valores dos parâmetros obtidos pelo sistema de nado semi-atado foram: força máxima (92,2±24,1), força média (72,2±15,9), velocidade máxima (2,4±0,2), velocidade média (1,0±0,1), potência máxima (89,2±17,3) e potência média (55,4±14,6). Significantes correlações foram observadas entre os valores de potência média com a força máxima (r=0,90), força média (r=0,88), velocidade máxima (r=0,80) e velocidade média (r=0,56), indicando que a força de nado parece contribuir substancialmente para uma prolongada manutenção da potência de nado. É possível concluir que o sistema de nado semi-atado é capaz de mensurar a força, velocidade e, sobretudo a potência. Tal sistema mostra-se promissor como uma interessante estratégia avaliativa no âmbito da natação

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.