Desenvolvimento Neuropsicomotor de Lactentes Gemelares

Por: Sheila Brusamarello.

2011

Send to Kindle


Resumo

A gestação múltipla está relacionada com diversas complicações tanto para a mãe quanto para seus filhos, sendo considerada de alto risco para ambos. Além de maior morbidade e mortalidade, diversos fatores como o baixo peso e a prematuridade, comuns em gêmeos, estão também relacionados com alterações no desenvolvimento. Frente a isso, esse estudo buscou conhecer como se comporta o desenvolvimento neuropsicomotor de lactentes gemelares e quais as características que nele influenciam. A pesquisa, caracterizada como transversal, foi realizada com 20 pares de lactentes gêmeos com idade cronológica corrigida entre 12 e 24 meses, nascidos e residentes na microrregião de Florianópolis. O processo de amostragem foi do tipo intencional, com critérios de exclusão pré-estabelecidos. As crianças foram avaliadas através da Escala de Desenvolvimento Psicomotor da Primeira Infância de Brunet e Lèzine (1981), que fornece Idades e Quocientes de Desenvolvimento nas áreas Postural, da Coordenação óculo-motriz, da Linguagem e da Sociabilidade. Foi também utilizado um formulário para coleta de dados biopsicossociais de cada criança. A análise estatística dos dados foi descritiva nos casos de apresentação dos dados obtidos, e inferencial, através dos testes de Mann-Whitney e Correlação de Pearson e Spearman, quando relações entre as variáveis se fizeram necessárias. Os principais resultados do formulário de dados biopsicossociais revelaram uma amostra constituída predominantemente por pares dizigóticos (75%), prematuros (60%) e com baixo peso ao nascer (65%). Ao nascerem, 90% por via cirúrgica, as crianças apresentaram boas notas de Apgar, porém 26 permaneceram hospitalizadas por mais de 3 dias, período que corresponderia à recuperação materna pós-cesareana. A investigação dos fatores socioeconômicos demonstrou que 70% das mães e 55% dos pais possuíam pelo menos o 2º grau completo, porém, a renda per capita mensal das famílias não passou de um salário mínimo para 60% delas. Verificou-se ainda que 55% das crianças contavam com a mãe como cuidadora por, pelo menos, meio período. Quanto à avaliação do desenvolvimento neuropsicomotor, todos os lactentes alcançaram a normalidade em todas as áreas, sendo a área Postural a que apresentou as médias mais altas, e a Coordenação óculo-motriz a área com as médias mais baixas. Ao verificar a influência das características biopsicossociais sobre o desenvolvimento, observou-se que os monozigóticos possuem desenvolvimento inferior aos dizigóticos na Postura, Linguagem e Desenvolvimento Global; o peso ao nascer e o tempo de internação em UTI mostraram correlações significativas com a Postura, Coordenação óculo-motriz e Sociabilidade; a idade gestacional e o tempo total de internação hospitalar foram significativamente correlacionados com a Postura, a Coordenação óculo-motriz, a Sociabilidade e o Desenvolvimento Global; e a escolaridade dos pais e a renda revelaram significância em suas correlações com a Linguagem. Conclui-se que apesar de tantos fatores intervenientes, os gemelares conseguiram manter um padrão de desenvolvimento normal, mostrando que, de um modo geral, o desenvolvimento parece ser influenciado por uma somatória de fatores, alguns dos quais abordados nesse trabalho, porém com muitos outros que não foram verificados.

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.