Desenvolvimento de Um Método Para as Pesquisas em Políticas Públicas de Esporte no Brasil: Uma Abordagem de Pesquisa Mista.

Por: e .

Políticas Públicas e Esporte no Brasil.

Send to Kindle


Resumo

O interesse em estudar políticas públicas direcionadas ao esporte é algo relativamente novo no Brasil, iniciando-se na década de 1980, justamente o período em que se inicia no país uma abertura democrática (STAREPRAVO, 2011). Segundo Mezzadri (2011), essa tendência aumentou consideravelmente após o surgimento do Ministério do Esporte, da Rede Cedes, a eleição do Brasil para sediar a Copa do Mundo de Futebol em 2014 e as Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016. Tais fatos atraíram olhares de vários setores do campo acadêmico e da sociedade civil organizada.

Se a produção brasileira sobre as políticas públicas de esporte ainda é algo recente (MANHÃES, 1986; LINHALES; PEREIRA FILHO, 1999; AMARAL; PEREIRA, 2009; HÚNGARO et al., 2009; MEZZADRI, 2011; STAREPRAVO, 2011). No contexto internacional já existe uma produção acadêmica mais consistente que versa sobre os sistemas de esporte e as políticas de diferentes nações (BUGGEL, 1986; CHALIP, 1995; COAKLEY, 2010; GREEN E COLLINS, 2008; GREEN E HOULIHAN, 2005; RIORDAN, 1991; SEDLACEK et al., 1994; SEMOTIUK, 1990). Nesse sentido, o presente capítulo pretende seguir as trilhas dos estudos internacionais e apresentar todo um aporte metodológico para a realização de pesquisas que qualifiquem este campo de estudo.

Dentro desta proposta de trabalho, o presente texto é composto por duas fases distintas, porém complementares e sequenciadas, também denominada de abordagem mista, visto que conecta tanto uma abordagem qualitativa como uma quantitativa no desenvolvimento de uma pesquisa (CRESWELL; PLANO CLARK, 2007; DE BOSSCHER et al, 2008). Para alcançar tal intento, a primeira fase visa desenvolver um modelo conceitual para a análise qualitativa das políticas públicas brasileiras direcionadas ao esporte (MEZZADRI, 2011; STAREPRAVO, 2011). Esta fase também será dividida em outros dois momentos, numa primeira se mostrará a construção de um referencial teórico para a interpretação do estudo sobre as políticas públicas e num segundo momento será apresentado um referencial teórico metodológico baseado na sociologia de Pierre Bourdieu (1983a; 1983b; 1998a; 1998b). Já na segunda fase será desenvolvida uma análise da parte quantitativa que visará à interpretação dos dados coletados na parte empírica da pesquisa. Feitas estas etapas será possível, numa fase posterior, produzir um modelo de avaliação e monitoramento das políticas públicas para o esporte brasileiro.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.