Desenvolvimento e Validação de Um Dinamômetro Compacto Para Avaliação da Potência Propulsiva em Cadeiras de Rodas

Por: Saulo Fernandes Melo de Oliveira.

2012 14/12/2012

Send to Kindle


Resumo

Os objetivos dessa pesquisa foram: a) verificar a reprodutibilidade e especificidade do sistema de calibração desenvolvido para o protótipo; b) verificar a especificidade fisiológica do equipamento; e c) analisar a confiabilidade do sistema eletroeletrônico de contagem das rotações e medição da potência propulsiva. O protótipo foi montado sobre dois kits de cilindros para treinamento interligados por uma haste central contendo um sistema de roldanas para calibração do Momento de Inércia (MI) pelo método experimental. Um sistema eletroeletrônico composto por sensores de rotação e uma placa analógica-digital, transmitem as informações para um computador pessoal, para processamento das informações advindas de testes físicos em tempo real. Esta pesquisa dividiu-se em três fases: na primeira , 5 homens (21,2 ± 2,7 anos), participaram de um protocolo experimental contínuo de 5 minutos em 4 estilos distintos de propulsão manual, a uma freqüência de propulsões por minuto de 120%. Ao final de cada minuto foram coletados a freqüência cardíaca e a percepção subjetiva de esforço. Foram realizadas comparações entre os estilos propulsivos nas variáveis de desempenho fisiológico. Na segunda fase , analisou-se a reprodutibilidade e especificidade do sistema de calibração do protótipo, com procedimento teste-reteste por 2 avaliadores com diferença de 24h. Adicionalmente, 6 homens (peso: 67,14 ± 4,41kg; estatura: 1,73 ± 4,41m) realizaram um protocolo de sprint de 20s, com coleta de dados de rotação realizada nos primeiros 10s. Os resultados de potência acumulada nos 10s foram calculados pelos modelos experimental e teórico. Na terceira fase, 21 homens (idade: 20,9 ± 2,4anos; peso: 68,9 ± 7,9kg; estatura: 174,0 ± 7,1m; IMC: 22,7 ± 2,5kg·m 2) participaram da validação do sistema eletroeletrônico, por meio de um protocolo de esforço de sprint em 20s. Os dados advindos do protótipo e de um sistema de referência por meio de videografia (240qps) foram comparados. Os dados foram analisados por meio do teste Kruskal-Wallis (estudo 1); coeficiente de correlação intraclasse, plotagem de Bland-Altman e teste t não-pareado (estudo 2); coeficiente de correlação intraclasse, plotagem de Bland-Altman e teste t pareado (estudo 3). Nível de significância estabelecido em 5%. Verificou-se que não há diferenças significativas na nas variáveis fisiológicas quando comparados os 4 estilos de propulsão selecionados (P>0,05). Quanto à reprodutibilidade do sistema de calibração percebeu-se altos valores de CCI para o lado direito (0,94; P<0,05) e para o lado esquerdo (0,95; P<0,05), com valores satisfatórios para a plotagem de Bland- Altman quando verificados os limites de concordância no intervalo de confiança de 95%. Os valores de MI e PO estabelecidos pelo método experimental proposto apresentam diferenças significativas àqueles calculados por meio do método teórico. De maneira similar, os dados advindos dos sensores de movimento indutivos apresentam valores de CCI (0,99; P<0,001) e critérios de Bland-Altman que indicam para validade concorrente do sistema eletroeletrônico de contagem das rotações e determinação da PO, com valores não significativos (P>0,05) quando comparados ao modelo de referência. O protótipo desenvolvido possui características de validade e reprodutibilidade das suas partes constituintes, mostrando-se como sendo um novo conceito para avaliação do desempenho em usuários de cadeiras de rodas.  
 

Endereço: http://w2.atrio.scire.net.br/upe-papgef/pub/ThesisViewAll.do?method=viewAll&id=80

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.