Desigualdades Socioeconômicas e Mudanças nos Comportamentos em Saúde Bucal de Adolescentes Brasileiros de 2009 a 2012

Por: Deborah Carvalho Malta, Lidia Moraes Ribeiro Jordão, Marco Aurélio Peres, Maria do Carmo Matias Freire e Silvania Suely Caribé de Araújo Andrade.

Revista de Saúde Pública - v.49 - n.1 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Analisar a evolução de comportamentos em saúde bucal em adolescentes em relação às desigualdades da escolaridade materna.Foram analisados dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar. A amostra foi composta por 60.973 e 61.145 escolares do nono ano das 26 capitais brasileiras e do Distrito Federal em 2009 e 2012, respectivamente. Foram analisados comportamentos em saúde bucal (frequência de escovação dentária, consumo de guloseimas, consumo de refrigerantes e experimentação de cigarros) e variáveis sociodemográficas (idade, sexo, raça/cor, tipo de escola e escolaridade materna). Compararam-se os comportamentos em saúde bucal e os fatores sociodemográficos nos dois anos (teste de Rao-Scott) e calcularam-se medidas de desigualdades socioeconômicas absolutas e relativas em saúde (coeficiente angular de desigualdade e índice de concentração relativa), utilizando-se como indicador a escolaridade materna expressa em anos de estudo (> 11; 9-11; ≤ 8).

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0034-89102015000100235&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.