Desmitificação da Origem do Jiu-jitsu no Brasil

Por: Francielle Leonel, Matheus Amós e Vinicius Zanim.

XV Congresso de História do Esporte, Lazer e Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

Em meados do século XIX, as artes marciais eram extremamente populares no Japão, porém, com as crises socioculturais difundidas na era Meiji, as escolas começaram a entrar em total declínio, enquanto as forças armadas começaram a ter como ponto central de combate o uso de armas de fogo. Em meio a essas transformações, Jigoro Kano viu no Jiu-Jitsu uma forma de transformá-lo em uma arte de defesa e esporte, não mais como uma arte marcial. Kano modificou-o e o adaptou para a época, dando origem a o Jiu-Jitsu Kodokan, mais tarde chamado de Judô. Mitsuyo Maeda foi aluno da escola Kodokan e em meio ao seu processo de desenvolvimento teve desavenças com seu Mestre. Historiadores dizem que enquanto Kano buscava uma forma de arte esportivizada e Maeda continuou com a ideia de uma arte totalmente marcializada e competitiva, motivo pelo qual houve seu rompimento com Kodokan. Durante esse processo, diversas excursões foram realizadas por ele, utilizando o nome de Kano e disseminando essa arte. Com o tempo, o jiu-jitsu começou a se propagar no Brasil sendo até manchete no jornal correio paulistano, com a frase: "estreia da afamada troupe de lutadores japoneses de Jiu-Jitsu dirigida pelo campeão mundial Conde Koma". Isso foi publicado em 1914 e foi uma das primeiras notícias relacionada a chegada de Maeda na cidade de São Paulo. Depois de várias demonstrações das suas técnicas, em diversos estados, Maeda decidiu fixar sua residência em Belém, onde seguiu ensinando a arte marcial jiu-jitsu. Mitsuyo viajou por países como Estados Unidos, Reino Unido, México, Cuba e França com o objetivo de provar a eficiência do Jiu-Jitsu e veio a falecer em 1941. Este artigo tem como objetivo mostrar como o jiu-jitsu difundiu-se pelo mundo e principalmente como essa prática de arte marcial foi apresentada ao Brasil. Para sua elaboração foi utilizada uma revisão integrativa, onde a busca sobre o tema proposto foi realizada no portal de periódicos da CAPES e as palavras chaves utilizadas foram jiu-jitsu, history e Brazil, retornando um total de 72 materiais. Para refinar os resultados, foram excluídos aqueles que remetiam a livros. Do total de 70 artigos, avaliando os resumos, foram selecionados os artigos que tratavam de história do Jiu-Jitsu no Brasil e foram excluídos todos os que tratavam de desempenho. Foram utilizados, basicamente, os conteúdos de três artigos, que serviram como base para o trabalho. Dessa forma, pode-se afirmar que o Jiu-Jitsu não foi integralmente criado no Brasil, mas sim, adaptado e mais tarde transformado em "produto” comercializável, o que afetou sua essência original e mais que depressa foi muito bem recebido no Brasil, dando origem ao Jiu-Jitsu Brasileiro.

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.