Determinação de Parâmetros Aeróbios e Anaeróbios no Basquetebol Feminino Utilizando Procedimentos Invasivos e Não Invasivos

Por: Bruno Henrique Ferreira Camargo.

2012 24/02/2012

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi avaliar parâmetros aeróbios e anaeróbios em jogadoras de basquetebol, utilizando métodos não invasivo (Rast adaptado ao basquetebol,modelo velocidade crítica) e invasivo (lactato mínimo). Para isso, doze jogadoras de basquetebol treinadas (19±1 anos) foram submetidas á 5 dias de teste. Inicialmente foram realizadas quatro intensidades (10-14 Km/h) em corridas “vai e vem” (distância 20 m) até exaustão (entre 1 e 10 min). O modelo linear ‘velocidade vs 1/tempo limite’ foi utilizado para determinar a capacidade aeróbia (velocidade crítica - Vcrit) e anaeróbia capacidade de corrida anaeróbia (CCA). O protocolo invasivo adotado foi o lactato mínimo (LM), composto por duas fases: indução da hiperlactacidemia e fase progressiva, separadas por 8 minutos de recuperação passiva. O Rast adaptado à modalidade foi aplicado na primeira fase. O método consiste de seis corridas máximas em distância de 35 metros (2 x 17,5m) separadas por 10s, com as quais determinou-se as potências mínima (Pmin) média (Pmed), máxima (Pmáx) e índice de fadiga (IF). A fase progressiva foi composta de 5 estágios (3 min) em corridas “vai e vem” de 20m, nas intensidades 7, 8, 9, 10 e 12 Km/h. Foram coletadas amostras de sangue ao final de cada estágio. Os parâmetros do LM (intensidade e concentração) foram obtidos por dois diferentes ajustes polinomiais (‘lactato vs intensidade’(LM1) e ‘lactato vs tempo’(LM2)). A Anova one way, teste t-Student e correlação de Pearson foram utilizados na analise estatística. A Vcrit foi obtida a 10,3±0,2 km/h e a CCA estimada em 73,0±3,4m. O RAST induziu a hiperlactacidemia à 5.9±0.2mM e determinou as potências Pmáx (3,6±0,2 W/Kg), Pmed (2,8±0,1 W/Kg) e Pmin (2,3±0,1W/Kg) e IF (30±3%). A intensidade de LM (vLM1) foi 8,7% menor que a Vcrit (9,47±0,13 Km/h) e esses parâmetros não foram significantemente correlacionados (r=0,23). Por outro lado, a vLM2, foi igual à Vcrit. As concentrações de lactato em LM1 e LM2 foram, respectivamente, 3,1±0,3mM e 3,2±0,3mM, com correlações significantes com o lactato pico (r=0,78 e 0,76). O modelo específico não invasivo pode ser utilizado para determinar parâmetros aeróbios e anaeróbios em mulheres jogadoras de basquetebol. Entretanto como ocorre em outras modalidades esportivas, a Vcrit superestimou a intensidade de LM determinada de modo tradicional.

Endereço: https://www.unimep.br/phpg/bibdig/aluno/visualiza.php?cod=867

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.