Diferença da Coesão Grupal e Satisfação do Atleta Entre Jogadores Masculinos e Femininos de Rugby Sevens

Por: C. L. Monteiro, E. L. Mendes, G. R. Mota, H. R. Zanetti, J. E. Sasaki e M. A. F. J. Leite.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O desempenho das equipes de esportes coletivos depende prioritariamente da congruência da equipe, sendo uma valência apurada pelo nível de coesão grupal dos atletas. As alterações acometidas neste parâmetro psicológico são devido principalmente a modificações decorridas na satisfação pessoal do próprio atleta e/ou a outros aspectos psicológicos indiretos, como o stress. No entanto, o estresse, assim como outros fatores psicológicos (autoconfiança, demandas de feedback, etc) podem apresentar diferenças quando comparadas entre atletas masculinas e femininas. Nesse sentido, o objetivo do estudo foi comparar os níveis de coesão grupal e satisfação pessoal entre jogadores masculinos e femininos de rugby sevens. Participaram do estudo 12 equipes de rugby, sendo nove masculinas e três femininas que disputavam o campeonato Mineiro de Rugby Sevens no ano de 2013, totalizando 120 atletas de ambos os sexos, destes 24 mulheres com idade média de 23,8 (±3,73) e, 96 homens com idade média de 26,4 (±5,36) anos. Para avaliar a percepção de coesão de grupo utilizou-se o Questionário de Ambiente de Grupo (GEQ) e para verificar os níveis de satisfação dos atletas foi utilizado o Questionário de Satisfação do Atleta (QSA). Na análise estatística aplicouse inicialmente o teste de Kolmogorov-Smirnov e após comprovado que todas as dimensões não apresentaram distribuição normal, o estudo adotou análises de posições (ranks), utilizando o uso da mediana (Md) e Quartis (Q1 e Q3). Em cima destes valores, foi aplicado o Teste U de Mann- Whitney para comparar as medianas das dimensões avaliadas de ambos questionários entre os gêneros. Todos os dados foram processados no Software Statistica 8.0 da Statsoft® com o nível de significância de 95% (p<0,05). Observou-se que não houve diferenças significativas nos níveis das dimensões avaliadas na coesão grupal e satisfação do atleta entre os gêneros. Contudo, apesar de existir distintos aspectos psicológicos entre atletas masculinos e femininos de esportes coletivos, jogadores amadores de rugby tendem a não apresentar diferenças no nível de coesão grupal e satisfação pessoal quando comparados entre gêneros.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2016 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.