Digoxina e Verapamil Induzem Hipertrofia em Cardiomiócitos de Ratos Sedentários E/ou Treinados

Por: Ana Paula Lima Leopoldo, André Soares Leopoldo, Andreo Fernando Aguiar, Claodete Hasselstrom Neves, Danilo Henrique Aguiar e .

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.22 - n.5 - 2016

Send to Kindle


Resumo

ardiotônicos e bloqueadores de canais de cálcio são fármacos que alteram o Ca2+ intracelular e afetam o coração. Objetivo: Avaliar os efeitos da administração de verapamil e digoxina sobre a morfologia cardíaca de ratos submetidos ao treinamento intervalado (TAI). Métodos: Ratos Wistar machos divididos em seis grupos (N = 8): Controle, Digoxina (30,0 μg.kg-1/dia), Verapamil (5,0 mg.kg-1/dia), Treinado, Treinado+digoxina e Treinado+verapamil. O TAI foi realizado em esteira rolante (60 min/dia/60 dias) concomitantemente com a administração dos fármacos. Fragmentos do ventrículo esquerdo (VE) foram coletados para análise histológica. Resultados: A digoxina e o verapamil aumentaram a área total do VE (p < 0,002), capilares/área VE (p < 0,01) e área de cardiomiócitos (p < 2,8e-10), sendo que, nesta última variável, o verapamil promoveu efeito ainda maior que a digoxina. O TAI aumentou VE/PC (p < 4e-05), o diâmetro interno do VE (p < 2,7e-6), a área de cardiomiócitos (p < 1,8e-6) e reduziu o [Lac] (p < 2,6e-5).

Endereço: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v22n5/1517-8692-rbme-22-05-00398.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.