Dislipidemia em Adolescentes Residentes em Um Município do Paraná e Sua Associação com a Obesidade Abdominal

Por: Durcelina Schiavoni, Fernando Henrique Pavão, Helio Serassuelo Junior, Juliana Pizzi e Karina Elaine de Souza Silva.

Revista da Educação Física - UEM - v.26 - n.3 - 2015

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi verificar as associações da obesidade abdominal, e alterações no perfil lipídico (PL) de adolescentes. Foram selecionados aleatoriamente 650 adolescentes de um município do sudoeste do Paraná. Para a obesidade abdominal mediu-se a circunferência de cintura (CC), para verificar o PL realizou-se coleta sanguínea que determinaram as dosagens de triglicerídeos, colesterol total, lipoproteínas de alta e baixa densidade. Para análise estatística utilizou-se o teste qui-quadrado (ᵪ2) seguido de Regressão Logística Binária com significância de p<0,05. Para as meninas com CC acima do recomendado, o risco variou entre 2,28 a 6,79 vezes mais chances de PL inadequado e até sete vezes mais chances de desenvolver dislipidemias. Para os meninos com CC aumentada, houve até 22 vezes mais chances de TG aumentados. Assim, apesar do quadro preocupante dos riscos à saúde destes adolescentes, para um quadro de dislipidemias as meninas apresentaram maior risco diante da obesidade abdominal. 

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/26740

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.