Distribuição Espacial e Contexto Socioeconômico da Tuberculose, Rio de Janeiro, Brasil

Por: Alessandra Gonçalves Lisbôa Pereira, Claudia Caminha Escosteguy, Luis Iván Ortiz Valencia, Mafra Magalhães, Mônica de Avelar Figueiredo e Roberto de Andrade Medronho.

Revista de Saúde Pública - v.49 - n.1 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Analisar a distribuição espacial de sobrerrisco para tuberculose e seus determinantes socioeconômicos no município do Rio de Janeiro.Estudo ecológico sobre a associação entre a média da taxa de incidência da tuberculose de 2004 a 2006 e indicadores socioeconômicos do Censo Demográfico do ano 2000. A unidade de análise foi o bairro de residência registrado no Sistema de Informação de Agravos de Notificação do município do Rio de Janeiro, RJ. As taxas foram padronizadas por sexo e faixa etária e suavizadas pelo método bayesiano empírico. A autocorrelação espacial foi avaliada pelo índice de Moran. Foram estudados modelos de regressão linear múltipla e avaliada a pertinência de incorporar o componente espacial na modelagem.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0034-89102015000100234&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.