Distribuição de Pressão Plantar Durante o Correr em Crianças

Por: Tainá Neves Vieira.

75 páginas. 2015 20/02/2015

Send to Kindle


Resumo

A descrição de valores normativos de distribuição de pressão plantar auxiliam e orientam profissionais de diversas áreas, contudo dados durante o correr em crianças não estão disponíveis. Objetivo: Descrever as possíveis mudanças no comportamento da distribuição da pressão plantar durante o correr em crianças de 4 a 6 anos de idade no período de um ano. Métodos: Pesquisa longitudinal que avaliou 28 crianças entre 4 e 6 anos de idade antes e após o período de um ano. As crianças foram divididas em três grupos: G4, G5 e G6,com 4, 5 e 6 anos respectivamente na avaliação 1. A distribuição de pressão plantar foi avaliada durante o correr em velocidade auto-selecionada sobre a plataforma Emed/Novel. A área de contato, o pico de pressão, o tempo de contato relativo e a força máxima relativa foram as variáveis registradas. Os sujeitos correram descalços e o pé foi dividido em cinco regiões: retropé,mediopé, antepé, hálux e dedos. Resultados: O comprimento do pé aumentou para todos os grupos avaliados no período de um ano. A área da contato e o pico de pressão também aumentaram considerando o pé total e as regiões do pé, com exceção do mediopé. Houve um tendência a diminuição do pico de pressão e força máxima relativa na região do retropé e aumento no pé total e antepé. Não houve efeito significativo do fator idade na maioria das variáveis de DPP. As principais diferenças entre os grupos ocorreram entre o G6 e os demais grupos, com a tendência de valores médios significativamente maiores para os avaliados do G6 tanto na avaliação 1 como na avaliação 2. Não houve diferenças nos valores de DPP entre o pé direito e esquerdo durante o correr. Conclusão: Os resultados desse estudo indicam que o desenvolvimento do pé e o padrão do correr parecem não terem atingido a maturação completa aos 6 anos de idade.Tais dados podem servir de referência para o desenvolvimento de produtos,como calçados e próteses, bem como referência para o acompanhamento do desenvolvimento típico e atípico em crianças. 

Endereço: http://repositorio.unb.br/handle/10482/17723

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.