Do Corpo-motor Ao Corpo-informação: Corporeidade e Trabalho no Capitalismo

Por: Carlos Herold Junior.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.30 - n.2 - 2009

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo é endossar a importância de investigar as relações entre corpo e trabalho. Tendo por base a constatação de que as correntes formas de entender essa relação se dão ao colocar dicotomicamente corpo e inteligência, optamos por abordar a questão em três momentos: 1) no fi nal do século XIX e início do XX; 2) nas décadas de 1950, 1960, 1970 e 3) a partir de 1970 até os dias atuais. Como resultado, verifi camos que há a passagem do corpo visto como motor e/ou energia para o corpo visto como informação e/ou inteligência. Interessante verifi car também que nesse trajeto a dicotomia entre corpo e inteligência acaba por ser questionada por alguns teóricos que vêem no corpo trabalhador a base para os processos decisórios requisitados em montagens microeletrônicas. Apesar da importância desses estudos, refutamos algumas conclusões desses autores, que ao questionarem a dicotomia corpo e inteligência dão margens para pensar que nas configurações produtivas do capitalismo começaria a surgir o espaço para um trabalho corporalmente humano e autêntico.

Endereço: http://www.rbceonline.org.br/revista/index.php/RBCE/article/view/439

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.