Do Tecido à Lona: as Práticas Circenses no Tear da Formação Inicial em Educação Física

Por: .

151 páginas. 2014 12/09/2014

Send to Kindle


Resumo

As últimas duas décadas, especialmente, têm presenciado uma expansão significativa da produção acadêmica relativa à arte circense, gerando interessantes possibilidades de diálogos e ampliação do debate pedagógico no campo da educação física. A necessidade de reconhecimento e valorização do patrimônio das diferentes culturas que chegam aos espaços educativos, bem como a construção de propostas alinhadas aos desafios educacionais do século XXI parecem fomentar tais (re) aproximações. Não obstante, se assumirmos que todo currículo é território de embates na constituição de sentidos e significados, talvez seja possível identificarmos alguns fatores pelos quais a incorporação desses conhecimentos nos cursos de formação inicial em educação física pareça ainda se dar de forma lenta. Nesse limiar, a presente pesquisa tem como objetivo analisar os processos de implementação e desenvolvimento das práticas circenses na formação inicial em educação física de duas Instituições de Ensino Superior do Estado de São Paulo, sendo uma universidade pública estadual (Instituição A) e uma autarquia municipal (Instituição B). Dentre os objetivos específicos, buscamos analisar as relações entre a educação física e a construção de propostas educativas relacionadas às práticas circenses na formação de professores; discutir as ações institucionais de aproximação da arte circense e da universidade, além de propor elementos para uma estruturação curricular com base nos conhecimentos necessários à formação inicial em educação física. Para isso, entrelaçamos a Análise Documental dos projetos político-pedagógicos (PPP) das instituições pesquisadas e também das disciplinas relacionadas à temática circense às entrevistas narrativas (JOVCHELOVITCH e BAUER, 2012) com professores, gestores, alunos regulares e egressos das instituições. Como ficou evidente, os processos de implementação e desenvolvimento desses conhecimentos foram sedimentados por fatores de diferentes naturezas, fruto de histórias singulares, ricas de mobilizações, de atitudes de pesquisa e da busca pela construção de sólidos conhecimentos. Entendemos que somente uma noção dinâmica de currículo que possibilite outras formas de organização dos conhecimentos para além das disciplinas isoladas, subvertendo o modelo racional das áreas disciplinares, talvez dê conta de contemplar a multiplicidade e a transversalidade da linguagem circense. Espera-se que a pesquisa possa oferecer subsídios para novas investigações, contribuindo para mudanças significativas nesses múltiplos "teares" da formação profissional em educação física.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.