Docência Universitária em Educação Física: Ideações Sobre o Acadêmico e o Pedagógico

Por: Sérgio Inácio Nunes.

87 páginas. 2014 02/06/2014

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho, localizado na Linha de Pesquisa Saberes e Práticas Educativas, aborda a temática, docência universitária em Educação Física, e tem como objetivo, identificar, analisar e compreender as ideações dos docentes universitários dos cursos de Educação Física sobre o universo acadêmico e pedagógico. Visa constatar as possíveis interfaces destes universos na qualidade da prática educativa que implementam. A tese defendida é a de que, o professor universitário da área investigada deve exercer a docência levando em consideração o universo acadêmico e pedagógico, sem se esquecer de que ambos precisam estar acompanhados da competência política. Este é um estudo de natureza descritiva e adotou a abordagem qualitativa e quantitativa para tratar metodologicamente os dados. Os sujeitos foram compostos por professores graduados em Educação Física (Licenciatura e Bacharelado), que atuam em cursos presenciais de Licenciatura em Educação Física no Brasil, e que estão lotados em Universidades Federais, Institutos Federais e Universidades Estaduais. Foi utilizado o questionário como instrumento de coleta de dados, validado através do Método Delphi. O questionário foi respondido por 234 sujeitos. A hipótese era a de que, em função da área de Educação Física ter um histórico marcado por características eminentemente práticas, haveria dificuldade por parte dos professores investigados em lidar com os dois universos, com possibilidade de que existisse maior fragilidade diante do acadêmico. O estudo não confirmou totalmente a hipótese, ou seja, o que vimos foi um perfil de professor universitário qualificado, engajado na produção científica da área e com forte preocupação com o universo pedagógico, sendo que, diante do confronto entre ambos, prevaleceu o aspecto pedagógico. Isso demonstra um avanço dos docentes investigados no sentido de superação do estereótipo de que, o professor de Educação Física seja um sujeito com baixa titulação, pouco preocupado com a produção acadêmica e com os aspectos pedagógicos. Vale destacar que em nosso ponto de vista a maior ligação com o aspecto pedagógico se deve, possivelmente, pelo fato de que 98% dos participantes cursaram Licenciatura. No que diz respeito à categoria acadêmica, uma possível presença destes docentes na pós-graduação e a pressão exercida pela CAPES, ajudam a explicar a importância atribuída a este universo. Ficou demonstrado que os professores fazem uso adequado da titulação, tendo em vista as publicações, orientações e demais atividades pertinentes às categorias analisadas. Este estudo revelou ainda, que a área de Educação Física tem, à sua disposição, um quadro de professores universitários com totais condições de contribuir com uma formação superadora do estigma de que o professor de Educação Física na escola é desleixado, que não sabe escrever e, por isso, não planeja e não tem a menor condição de possuir qualquer tipo de vínculo com a pesquisa. Isso será possível na medida em que os professores que estão no interior dos cursos de Licenciatura em Educação Física consigam, de fato, valorizar e atuar concomitantemente, tanto com a categoria acadêmica, quanto com a categoria pedagógica, agregando a estas duas categorias a competência política.

Endereço: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFU_7113d191be4ab5c5aa6d77c3add5f2f8

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.