Ecos de Uma História das Disciplinas Ginásticas da Esefego

Por: , Maria Aparecida Teles Rocha, Marília de Goyaz e Michelle Ferreira de Oliveira.

XV Congresso de História do Esporte, Lazer e Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

A criação da Escola Superior de Educação Física em Goiás (ESEFEGO) em 1962, marca um importante momento da história da Educação Física (EF) em Goiás, sendo que, em 1989, foi criado o Curso de Educação Física na Universidade Federal de Goiás (FEF-UFG), e, posteriormente, em 2000, na Universidade Católica de Goiás. Assim, por 27 anos a ESEFEGO foi a única Instituição de Ensino Superior (IES) especializada em EF no estado, tendo tido um papel singular para o desenvolvimento desta área, e das sub-áreas que dela fazem parte, como a Ginástica. Entre os anos de 1977 a 1993, foram ofertadas no currículo da ESEFEGO, doze disciplinas gímnicas: Ginástica Básica, Ginástica Métodos, Ginástica Olímpica, Ginástica Moderna, Ginástica I, II, III e IV, Ginástica Artística I e II e Ginástica Rítmica Desportiva I e II (ROCHA E GOYAZ, 2016). Neste cenário, o objetivo do estudo foi identificar alguns desdobramentos (ecos) que se deram a partir de um currículo fortalecido na área da Ginástica na ESEFEGO, no perfil docente das IES da cidade de Goiânia. Optou-se por uma pesquisa documental, com uma abordagem histórica (AROSTEGUI, 2006), tendo como fonte o currículo dos docentes universitários das disciplinas de Ginástica das IES da cidade de Goiânia, no período de 1980 a 2018, tendo como critério de inclusão aqueles formados na ESEFEGO no período de 1977 a 1993, constituindo-se uma amostra de 6 docentes. Identificou-se que estes docentes atuaram em diferentes contextos sociais no ensino não formal (praças de esportes, SESI, dentre outros), assim como, no formal, em escolas e universidades. Alguns deles, inclusive, atuando de forma concomitante entre o ensino universitário e os outros contextos sociais. Especificamente no contexto universitário, identificou-se que egressos da ESEFEGO atuaram, em diferentes momentos históricos, em todas as IES da capital, públicas e privadas: FEF-UFG; ESEFEGO-UEG; PUCGO, UNIP, ESTÁCIO e ARAGUAIA. Além disso, outros ecos ocorreram nas IES, como a criação de grupos ginásticos, como é o caso do Grupo Circus, da FEF-UFG, criado em 1999, pela então docente Marília de Goyaz; e do Grupo Cignus (ESEFFEGO-UEG), criado em 2010, pela professora Michelle Ferreira Oliveira (formada na ESEFEGO em 2007, tendo sido aluna de uma docente formada na ESEFEGO no período estudado). Outro eco que merece destaque, foi o Festival de Ginástica para Todos e Dança (2011), organizado por docentes da UFG e da ESEFEGO, com o apoio do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE). Este evento está em sua 7a edição, tendo se tornado o Congresso de Ginástica para Todos e Dança, desde 2015. Esta pesquisa evidenciou o importante papel institucional de uma IES (ESEFEGO), e como seus ecos estão presentes até a atualidade, formando gerações e propiciando o desenvolvimento de uma área da Educação Física num determinado estado.

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.