Editorial

Por: , Felipe Quintão de Almeida e Jaison José Bassani.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.35 - n.2 - 2013

Send to Kindle


Resumo

“Abrimos” este editorial anunciando à comunidade acadêmica da Educação Física/Ciências do Esporte que a “Revista Brasileira de Ciências do Esporte” obteve indexação na base de dados “Web of Science” (WoS), da empresa “Thomson Scientific”, mais conhecida por seu antigo nome: “Institute for Scientific Information” (ISI). Com a RBCE, também foram indexadas a “Revista Brasileira de Cineantropometria e Desenvolvimento Humano”, do Centro de Desportos da Universidade Federal de Santa Catarina, e a revista “Motricidade”, da Fundação Técnica e Científica do Desporto (Portugal). Sem dúvida essa é uma grande notícia para a área e, para a RBCE, representa uma conquista importante em sua política editorial de obter, cada vez mais, reconhecimento no plano internacional. A indexação nessa base, por um lado, confere a esses periódicos a possibilidade de um Fator de Impacto (FI), métrica que reflete o número médio de citações de artigos científicos publicados em uma determinada revista. O FI da WoS foi eleito, pela CAPES, como o parâmetro central na definição do padrão internacional de uma revista. Por outro lado, é condição de possibilidade para a RBCE e demais periódicos avançarem para estratos mais superiores no Qualis-Capes. A indexação no WoS exigirá da equipe editorial uma série de ajustes nas normas da RBCE e na customização de sua plataforma digital, o que levou à decisão de suspender a submissão de artigos nos meses de agosto e setembro de 2013. Assim que as atualizações estejam concretizadas, as submissões serão reabertas. Esse importante passo rumo à visibilidade internacional do periódico é acompanhado não somente dos esforços em se obter indexação nas mais reconhecidas bases, mas, também, do crescente interesse de colegas estrangeiros pela RBCE, que com uma frequência cada vez maior têm submetido seus artigos na língua inglesa e espanhola. Trata-se de uma conquista partilhada com todos os envolvidos no cotidiano da revista, por isso nosso especial e profundo agradecimento a toda equipe que, de forma muito competente, tem nos dado suporte técnico e acadêmico-administrativo, as nossas revisoras e a Editora Tribo da Ilha pela compreensão com nossas demandas e pela excelência no trabalho que realizam e, por último, mas não menos importante, aos nossos pareceristas, pelo compromisso e por dedicarem parte de seu trabalho e energia na qualificação de nosso periódico. A todos, muito obrigado. Destacamos, também, a realização do XVIII Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte/V Congresso Internacional de Ciências do Esporte, a ser realizado entre os dias 2 e 7 de agosto, na cidade de Brasília. Recebemos, da equipe organizadora do evento, as sessenta comunicações orais que serão publicadas em um número especial da RBCE. Agradecemos aos comitês científicos dos Grupos de Trabalho Temático (GTT), do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE), pelo rigor acadêmico na seleção dos artigos indicados para publicação. Neste CONBRACE, como é sabido, ocorrerá também a posse de uma nova Direção Nacional (DN) do CBCE. Por isso, aproveitamos a oportunidade tanto para agradecer o apoio e a confiança no trabalho da Editoria da RBCE por parte dos integrantes da DN 262 Rev. Bras. Ciênc. Esporte, Florianópolis, v. 35, n. 2, p. 261-262, abr./jun. 2013 durante suas duas gestões (2009-2011 e 2011-2013), especialmente nas pessoas do presidente, Leonardo Alexandre Peyre Tartaruga, e do Diretor Científico, Alexandro Andrade, como também para desejar um exitoso trabalho no próximo biênio à nova Direção, na expectativa de fortalecer ainda mais a entidade e sua revista. Neste número da RBCE temos 15 artigos originais e dois de revisão. Ele continua com a política de divulgar pesquisas da área sociocultural e pedagógica e das ciências naturais em Educação Física/Ciências dos Esportes. Esse pluralismo também se expressa na temática dos textos, que estão muito variadas. Os oito primeiros artigos objetivam: compreender os discursos jornalísticos sobre as condições polí- ticas que levaram aos testes de doping feminino na Olimpíada de 1968; analisar a construção de uma representação de futebol moderno na revista “Placar”; apreciar o projeto de educação física desenvolvido em uma escola pública “eficaz”; investigar os projetos pedagógicos dos cursos de dança e de educação física de duas instituições de formação de nível superior; estudar a relação entre os significados do corpo e da beleza identificados em dissertações da área da Educação Física; dar visibilidade às perspectivas dos professores de Educação Física da Universidade de La Plata sobre o “Programa de Incentivo” aos docentes investigadores; caracterizar o acesso aos artigos de uma revista eletrônica por meio dos logs; examinar a autopercepção de três alunos com deficiência intelectual em diferentes espaços-tempos da escola, com ênfase na Educação Física. Os sete artigos subsequentes trazem resultados de pesquisa sobre as seguintes temáticas: mudanças de controle muscular quando saltos com contramovimento são realizados em condições de fadiga; variação da distância percorrida em jogos oficiais de um campeonato distrital sub-15; cinética de produção e remoção de lactato (Lac) em atletas de canoagem slalom, da categoria K1, durante competição oficial; excesso de peso, nível de atividade física e hábitos alimentares em escolares com idades entre 7 e 9 anos; efeito imediato da manipulação osteopática para anterioridade tibiotársica sobre o equilíbrio estático em mulheres jovens; tempo de reação entre atletas de basquetebol (grupo basquetebol), ginástica artística (grupo ginástica) e não atletas (grupo controle); criação e avaliação de um Questionário de Satisfação dos Clientes em Serviços de Educação Física (QSCSEF). Encerram o número dois artigos de revisão. O primeiro descreve as alterações nos elementos contráteis e elásticos envolvidos na contração muscular e sua relação com o desempenho na locomoção. O segundo realiza uma revisão sobre a imagem corporal de homens militares e verificar a relação desta com a prática de atividade física no contexto das Instituições Militares.

Boa leitura!

Florianópolis, Vitória, julho de 2013.

Alexandre Fernandez Vaz Felipe Quintão de Almeida Jaison José Bassani

Endereço: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/1966

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.