Editorial: Esporte, Lazer e Sociedade

Por: , Ana Carolina Silva Constantino e Ana Flávia Braun Vieira.

Publicatio UEPG - Ciências Sociais Aplicadas - v.25 - n.3 - 2017

Send to Kindle


Resumo

É com grande satisfação que apresentamos esta edição da revista Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas, por várias razões. O debate sobre o esporte e lazer na sociedade atual é necessário e está entre os assuntos mais presentes na mídia nos últimos anos, principalmente no Brasil, pela organização de megaeventos esportivos como a Copa do Mundo de Futebol e os Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro.

Além disso, a sociedade atual debate cada vez mais a necessidade de utilização do tempo livre e do esporte para a melhoria da qualidade de vida. O aumento da expectativa de vida, as comprovações científicas na área da saúde dos benefícios da prática de atividades físicas e esportivas para a prevenção e tratamento de várias enfermidades são fatores essenciais para o protagonismo do debate do esporte e lazer em nossa sociedade. Mais, a Constituição Federal e diversos documentos nacionais e internacionais apontam o esporte e lazer como direitos do cidadão. Políticas Públicas e ações mais efetivas e sérias começam a ser cobradas pela população, e o Esporte e Lazer são duas áreas que também passam a fazer parte destas exigências de maneira mais presente. Portanto, é notório a relação e necessidade do Esporte e Lazer no processo de construção da cidadania e na elaboração de Políticas Públicas.

Desta forma, esta edição especial da Revista Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas, sobre Esporte, Lazer e Sociedade está em sintonia com um debate que é cada vez mais atual e necessário para nossa sociedade. A participação de pesquisadores de diferentes locais e instituições mostram a veracidade desta argumentação. Inclusive, participação de pesquisadores renomados mundialmente com estudos sobre o esporte/desporto e debates filosóficos e epistemológicos como é o caso do professor Manuel Sérgio, com a Ciência da Motricidade Humana.

Outra razão para a grande satisfação de termos esta edição é o fato do tema Esporte, Lazer e Sociedade estar presente no debate interdisciplinar e, particularmente, no Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Estadual de Ponta Grossa. A reflexão e a busca de novos conhecimentos nesta área é cada vez mais enriquecida com a contribuição de outras áreas de conhecimento. Também em nosso programa temos a cada ano mais pesquisas que procuram compreender e colaborar para o avanço acadêmico e científico da área e para o desenvolvimento de nossa região por meio do Esporte e Lazer. A organização do Núcleo de Pesquisas em Esporte, Lazer e Sociedade foi uma das ações que contribuiu, sobremaneira, para este avanço nas pesquisas.

Destarte, nesta edição convidamos a todos a apreciar os trabalhos selecionados. O texto que abre esta publicação é um ensaio escrito pelo professor Manuel Sérgio, no qual o filósofo português desenvolve uma série de considerações sobre o futuro da Ciência da Motricidade Humana.

O texto seguinte, intitulado “Esporte, Inclusão e Educação Física Escolar em debate: a análise do Projeto CID-Paralímpico” pesquisou a percepção dos professores que fazem atendimento educacional especializado em esporte adaptado acerca da contribuição do projeto Educação Física Escolar inclusiva. Os autores deste artigo são os doutorandos em Educação Física André Luís Normanton Beltrame e Marilda Teixeira Mendes e a doutora em Educação Física Maria Márcia Viana Prazeres, todos da Universidade Católica de Brasília.

Rodrigo Koch, doutorando em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria, no artigo intitulado “A juventude futebolizada de Canela/RS”, descreveu a cultura juvenil futebolizada na Região das Hortênsias, que apresenta semelhanças ao torcedor que Giulianotti (2012) caracterizou como pós-moderno ou flâneur.

Em “Lazer e Religião: contextos da atuação de líderes religiosos como mediadores do lazer”, Cathia Alves e André Henrique Chabaribery Capi, ambos doutores em Estudos do Lazer pela Universidade Federal de Minas Gerais, apresentaram reflexões sobre formação e atuação profissional no lazer, pensando o vínculo entre o campo do lazer e a ação de líderes religiosos cristãos.

A forma como a mídia esportiva alavanca ídolos no esporte foi investigada no artigo “Fascínio no MMA: o papel da rede globo na construção do ídolo Anderson Silva (2010-2014), escrito por Fábio Ehlke Rodrigues, que a partir das contribuições de Hans Ulrich Gumbrecht verificou de que forma o fascínio contribuiu para que Anderson Silva fosse transformado em ídolo pela Rede Globo.

O esporte também foi abordado por Marcelo José Taques, doutorando em Educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, e Silvia Christina de Oliveira Madrid, doutora em Ciência da Atividade Física e do  Esporte pela Universidad de León, no texto “O esporte escolar na perspectiva dos alunos do Ensino Fundamental: reflexões para o contexto da escola”. Neste artigo os autores evidenciaram os elementos fundamentais acerca da vivência e experiência que os alunos dos anos finais do Ensino Fundamental apresentam sobre esporte.

O primeiro entre os artigos de temática livre foi escrito por Octávio José Zimbico, doutor em educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e professor da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo – Moçambique, que problematizou as taxas de admissão, escolarização, conclusão e evasão no ensino primário. Em “O Projeto do Ensino Primário para Todos em Moçambique: 1975 a 1990” concluiu que questões políticas e econômicas comprometeram a universalização do ensino primário neste período.

Em “A criação do O Estado de S. Paulo (OESP) e a sua consolidação em uma perspectiva histórica”, Tiago Fidelis, doutorando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista, discorreu acerca da criação e consolidação do referido jornal, passando pelos principais responsáveis pela cultura política presente nas publicações: Júlio de Mesquita e Júlio de Mesquita Filho.

A utilização dos núcleos de significação como metodologia de análise para a apreensão de sentidos abordada por José Edson da Silva no artigo “Aplicação dos núcleos de significação como método de análise para entrevista: a escolha profissional de um adolescente”. Para demonstrar sua aplicabilidade o autor analisou os sentidos presentes em entrevista feita com um adolescente acerca de suas escolhas profissionais.

Para concluir esta edição apresentamos o texto “Uma (positiva) heterogeneidade de interpretações sobre os blocos históricos do esporte brasileiro”, escrito pela doutoranda em Educação Física Maria Thereza Souza e pelo doutor em História André Mendes Capraro, ambos da Universidade Federal do Paraná. Nesta apreciação da obra organizada por Mary Del Priori e Victor Andrade de Melo, intitulada “História do Esporte no Brasil: do Império aos dias atuais” é problematizada a estratégia metodológica para a organização do livro, uma vez que os paradigmas da historia totalizadora foram colocados em segundo plano a favor de uma construção a partir dos principais “blocos históricos” do esporte no país. 

Prof. Dr. Alfredo Cesar Antunes 
Prof. Dr. Constantino Ribeiro de Oliveira Jr. 
Ma. Ana Flávia Braun Vieira
 

Endereço: http://www.revistas2.uepg.br/index.php/sociais/issue/view/553/showToc

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.