Educação Física e Saúde Mental: Parece Brincadeira, Mas Não é

Por: e Felipe Wachs.

XVI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

O artigo discute sentidos atribuídos à brincadeira enquanto recurso terapêutico em serviços especializados no tratamento de pessoas em sofrimento psíquico. A partir da inspiração metodológica da cartografia foram selecionados acontecimentos que anunciam tensões na relação entre educação física e saúde mental. Neste trabalho discutimos a fala pronunciada por uma usuária que apresentava a oficina de expressão corporal promovida em um Centro de Atenção Psicossocial: “parece brincadeira, mas não é”. Ao final ressaltamos que o fazer profissional não é brincadeira, mas que a brincadeira permeia o fazer profissional dos professores de educação física em saúde mental.

Endereço: http://congressos.cbce.org.br/index.php/conbrace2009/XVI/paper/view/929

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.