Educação Física Inclusiva Garantia do Lazer Para Alunos Autistas de Uma Escola de Aplicação em Belém-PA

Por: Davi dos Santos Ferreira, Erick Azuelo da Silva, Gabriel de Matos Cravo, Renan Teixeira dos Santos e Rubens Batista Alcântara.

XXI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VIII CONICE - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO

O autismo é um transtorno caracterizado pela manifestação em geral até os 30 meses de vida, que afeta o desenvolvimento global, principalmente por distúrbios na comunicação, na interação social e no uso da imaginação (GREGUOL, 2010, p.59), estes têm a garantia legal da Educação inclusiva proposta na legislação pela Lei 13.146/2015, assegurarando e promovendo condições iguais nos mais diferentes âmbitos sociais, para a inclusão de Pessoas com Deficiência (PCD). Em Belém, um local que garante o princípio de isonomia é a Escola de Aplicação (EA) cuja realidade difere das demais escolas de ensino público do estado, por ter uma educação organizada na linha proposta pela Declaração de Salamanca (1994), que visa uma educação totalmente inclusiva. Nessa perspectiva, o trabalho justifica-se considerando a relevância das aulas de educação física que levam lazer e aprendizado a todos os alunos a partir da inclusão.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.