Educação Física, Lazer e Esporte: Possibilidades de Práticas Inclusivas Através da Dança.

Por: Leonardo Soares da Silva.

11° Congresso Brasileiro de Atividade Motora Adaptada - CBAMA

Send to Kindle


Resumo

Refletir sobre o humano em suas reais condições de vida social significa pensar, sentir e agir em suas dimensões de expressividade corporal, na condição de sujeito histórico, para romper e superar o conjunto das desigualdades. O diálogo teórico para a construção deste estudo tomou como eixo norteador a dimensão pedagógica das teorias críticas da Educação Física, Lazer e Esporte, com foco num processo inclusivo, com objetivo de consolidar práticas movidas pela ética de caráter emancipatório de valorização dos direitos humanos numa transformação de aceitação e respeito com pessoas com deficiência, nas aula de educação física na escola estadual Humberto Castello Branco durante as regências para a residência pedagógica da Universidade Federal de Pernambuco. Optar pelas práticas inclusivas tematizadas pela dança temos a convicção da contribuição para potencialização das experiências corporais de forma direta e imediata de comunicação pela conquista cultural, nas quais a expressividade dançante se constitui como manifestação e comunicação lúdicas geradoras de novos valores para viver em plenitude. Ressignificando o conteúdo dança para estudantes do fundamental e médio, na perspectiva de ampliar possibilidades que contribuam, com vivências e/ou experiências da cultura corporal como linguagem na perspectiva da humanização possibilitando uma prática igualitária e acessível a todos.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.