Educação Física na Promoção da Saúde: Relações Históricas

Por: Claudia Teresa Vieira de Souza e .

XIV Congresso de História do Esporte, do Lazer e da Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

Dentro do contexto da Promoção da Saúde, o professor de Educação Física (EF) tem possibilidade de se inserir tanto na prevenção, como na educação. As ações preventivas são intervenções orientadas a evitar o surgimento de doenças específicas, reduzindo sua incidência e prevalência nas populações. As ações educativas possibilitam os sujeitos a compreender e controlar os fatores determinantes da sua saúde, estimulando-os à resolução de problemas de ordem biológica, psicológica e social, segundo suas próprias necessidades e expectativas. No âmbito da prevenção a prática regular de atividade física vem sendo recomendada para evitar o surgimento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). No âmbito da educação, a intervenção da EF se dá através da capacitação (empowerment) dos sujeitos (BUSS, 2000) ampliando o entendimento do binômio atividade física-saúde. Assim as pessoas tornam-se capazes de selecionar as atividades que satisfazem suas necessidades e interesses, resolvendo seus próprios problemas de saúde (FERREIRA, 2001). Sobral (1990) ressalta que a associação sem reservas entre atividade física e saúde, pode nos levar ao campo do “otimismo ingênuo”, no qual as alterações fisiológicas promovidas pelo exercício são consideradas suficientes, isoladamente, para tornar as pessoas mais saudáveis. Segundo Ferreira (2001) tais alterações não correspondem necessariamente à melhoria do status de saúde

Endereço: http://cev.org.br/biblioteca/anais-do-xiv-chelef

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.