Educação Física nas Escolas Religiosas: Formação de Diferenças Histórico-sociais

Por: Maria Cecília de Paula Silva e Tânia Cristina Vilaça Ferreira.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.25 - n.2 - 2004

Send to Kindle


Resumo

Este estudo discute a educação física no início do século XX em duas instituições religiosas de Juiz de Fora: Academia (católica) e Granbery (protestante) e suas relações político-sociais. Ao determos o foco para a formação das masculinidades no momento da consolidação do sistema capitalista, entendemos o processo de construção de gênero, raça e classe de forma multifacetada. A política educacional visava adequar a escola particular ao modelo oligárquico, entendendo-o como núcleo de reprodução cultural das classes mais ricas. Na ideologia das escolas, a moral e a religiosidade eram pontos-chave, com diferenças específicas. Os anuários, estatutos e periódicos nos situaram no contexto escolar no período de 1920, quando ambas instituições destacavam-se na educação mineira e brasileira.

Endereço: http://www.rbceonline.org.br/revista/index.php/RBCE/article/view/226

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.