Educação Física no Ensino Médio: Reflexões e Desafios Sobre a Tematização das Ginásticas

Por: , Daniela Bento Soares e .

Motrivivência - v.31 - n.60 - 2019

Send to Kindle


Resumo

O presente artigo expõe um relato de experiência pedagógica com a Ginástica durante as aulas de Educação Física escolar. As ações didáticas foram organizadas em duas escolas públicas de Ensino Médio, localizadas na cidade de São Paulo. Iniciamos as aulas mostrando vídeos de coreografias de diferentes práticas gímnicas (Rítmica, Artística, Acrobática e Ginástica para Todos). Construímos então com os/as estudantes, adaptações dos aparelhos da Ginástica Rítmica e vivenciamos fundamentos das Ginásticas Artística e Acrobática. Depois desse processo, solicitamos aos/às alunos/as que criassem uma coreografia de Ginástica para Todos contendo elementos de todas as ginásticas desenvolvidas em aula e utilizando um tema relevante para a sociedade, que culminou por meio de um processo de construção coletiva em uma apresentação de Ginástica para Todos. Esse relato buscou alinhar as discussões acadêmicas com a realidade da escola, assim como mostrar aos(às) professores(as) de Educação Física exemplos do desenvolvimento de propostas teóricas.

Referências

AYOUB, E. Ginástica Geral e Educação Física escolar. 3 ed. Campinas, SP: Editora Unicamp, 2013.

BARBOSA-RINALDI, I. P.; CESÁRIO, M. Ginástica Rítmica: da compreensão de sua prática na realidade escolar à busca de possibilidades de intervenção. In__PAOLIELLO, E.; TOLEDO, E. Possibilidades da Ginástica Rítmica. São Paulo: Phorte, 2010, p. 295-323.

BRASIL, Ministério de Educação e do Desporto. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos: Educação Física / Secretaria de Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física. Brasília: MEC/ SEF, 1998.

BRASIL, Ministério de Educação e do Desporto. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio: Educação Física / Secretaria de Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 2000.

BRASIL, Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Educação é a Base. Brasília: MEC, 2017. Disponível em . Acesso em: 15 de abr. 2017.

CARRIDE, C. A. O ensino da ginástica nas escolas de Itatiba: uma realidade? 2013. 40 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) – Faculdade de Educação Física. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2013.

CARRIDE, C. A. et al. O ensino da ginástica de Itatiba/SP: de volta as escolas. Motrivivência. v. 29, n. 51, p. 83-99, 2017.

CHAPARIM, F. C. A. S. Ginástica Geral com adolescentes em situações de risco social. In: PAOLIELLO, E. Ginástica Geral – Experiências e reflexões. São Paulo: Phorte, 2008, p. 79-96.CONTRERAS, J. Relatos de experiência, em busca de um saber pedagógico. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto) Biográfica. Salvador, v. 1, n. 1, p. 14-30, 2016.

DARIDO, S. C.; SOUZA JÚNIOR, O. M. Para ensinar Educação Física: possibilidades de intervenção na escola. 7ª ed. São Paulo: Papirus, 2013.

GRANER, L.; AYOUB, E. Ginástica para Todos na Educação Física Escolar: processos de criação na escola. OLIVEIRA, M. F.; TOLEDO, E. Ginástica para Todos – Possibilidades de Formação e Intervenção. Anápolis, GO: Editora UEG, 2016.

JONES, R. L.; RONGLAN, L. T. What do coaches orchestrate? Unravelling ‘quiddity’ of practice. Sport, Education and Society. 2017.

KUNZ, E. Transformação didático-pedagógica do esporte. Ijuì: Unijuí, 2007.

LEONARDI, T. J.; GALATTI, L. R.; PAES, R. R. Pedagogia do esporte: o processo de ensino, vivência e aprendizagem dos jogos esportivos coletivos e sua relação com a formação integral do indivíduo. In: CONGRESO INTERNACIONAL DE DEPORTE DE EQUIPO, 2., 2009, Coruña. Anais... Universidad de la Coruña. Coruña, 2009.

LEONARDI, T. J.; GALATTI, L. R.; PAES, R. R.; SEOANE, A. M. Pedagogia do Esporte: indicativos para o desenvolvimento integral do indivíduo. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 13, n. 1, p. 41-58, ago. 2014.

MALDONADO, D. T.; BOCCHINI, D. Ensino da ginástica na escola pública: as três dimensões do conteúdo e o desenvolvimento do pensamento crítico. Motrivivência. v. 27, n. 44, p. 164-176, 2015.

MALDONADO, D. T. et al. Perspectiva de mudanças nas práticas pedagógicas da Educação Física Escolar: uma análise dos estudos publicados nos anais de eventos paulistas. Conexões: Educação Física, Esporte e Saúde. Campinas, SP, v. 15, n. 3, p. 349-367, 2017.

MARTINS, M. T. B. A ginástica geral como conteúdo da Educação Física no Ensino Fundamental. In__ MOREIRA, E. C. Educação Física Escolar: desafios e propostas. 2ª ed. São Paulo: Fontoura, 2011. p. 115-126.

MURBACH, M. A. A experiência em Ginástica no Ensino Fundamental e Médio nas escolas estaduais da cidade de Rio Claro. 2014. 32 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) – Curso de Educação Física. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquista Filho, Rio Claro, 2014.

MURBACH, M. A. Os conteúdos ginásticos do Ensino Fundamental II no Currículo do Estado de São Paulo: desenvolvimento e análise. 2017. 136f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Motricidade)- Instituto de Biociências do Campus de Rio Claro, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro, 2017.

NEIRA, M. G. Análise e produção de relatos de experiência da Educação Física Cultural: uma alternativa para a formação de professores. Textos FCC, São Paulo, v. 53, p. 52-64, 2017.

NUNOMURA, M.; CARBINATTO, M. V.; CARRARA, P. D. S. Reflexão sobre a formação profissional em Ginástica Artística. Pensar a Prática. v. 16, n. 2, p. 469-483, 2013.

OLIVEIRA JÚNIOR, J. L. Quando a mulher continua sendo “a outra” na ginástica rítmica. In__NEIRA, M. G. Educação Física Cultural: o currículo em ação. São Paulo: Labrador, 2017b. p. 115-127.

PAES, R. R.; BALBINO, H. F. A pedagogia do esporte e os jogos coletivos. In: DE ROSE JUNIOR, D. et al. Esporte e atividade física na infância e na adolescência: uma abordagem multidisciplinar. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

PATRÍCIO, T. L. Panorama da Ginástica para Todos no Brasil: um estudo sobre a invisibilidade. 2016. 117f. Dissertação (Mestrado em Educação Física)- Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2016.PÉREZ GALLARDO, J. S. A Educação Física escolar e a Ginástica Geral com sentido pedagógico. In: PAOLIELLO, E. Ginástica Geral – Experiências e reflexões. São Paulo: Phorte, 2008, p. 55-78.

PATRÍCIO, T. L. Educação Física: contribuições à formação profissional. 2ª ed. Ijuí: UNIJUI, 1997.

PÉREZ GALLARDO, J. S.; Souza, E. P. M.. La experiencia del Grupo Ginástico UNICAMP en Dinamarca. In: CONGRESSO LATINOAMERICANO – ICHPERSD, 3., 1995, Foz do Iguaçu. Anais do CONGRESSO LATINOAMERICANO – ICHPERSD, Foz do Iguaçu: Ichpersd, 1995, p. 292-298.

RINALDI, I. P. B. A Ginástica com área de conhecimento na formação profissional em Educação Física: encaminhamentos para uma reestruturação curricular. 2005. 232f. Tese (Doutorado em Educação Física)- Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria da Educação. Proposta Curricular do Estado de São Paulo. São Paulo: SEE, 2008.

SÃO PAULO. SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. DIRETORIA DE ORIENTAÇÃO TÉCNICA. Orientações curriculares e proposição de expectativas de aprendizagem para o Ensino Fundamental: Ciclo 2: Educação Física. São Paulo: SME/DOT, 2007.

SÃO PAULO. SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. DIRETORIA DE ORIENTAÇÃO TÉCNICA. Direitos de Aprendizagem dos ciclos interdisciplinar e autoral: Educação Física. São Paulo: SME/COPED, 2016.

SCAGLIA, A. J. O futebol que se aprende e o futebol que se ensina. 1999. 242. f. Dissertação (Mestrado em Educação Física)–Faculdade de Educação Física. Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 1999.

SCHIAVON, L. M.; NISTA-PICOLLO, V. L. Outros desafios da prática de ginástica na escola. In__MOREIRA, E. C.; PEREIRA, R. S. Educação Física Escolar: desafios e propostas 2. 2ª ed. São Paulo: Fontoura, 2011. p. 137-166.

SCHIAVON, L. M.; TOLEDO, E.; AYOUB, E. Por uma Ginástica para toda vida. In:__GALATTI, L. R.; SCAGLIA, A. J.; MONTAGNER, P. C.; PAES, R. R. Múltiplos cenários da prática esportiva: Pedagogia do Esporte. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2017, p. 215-245.

SOTERO, M. A. Prazer e mídias sociais como elementos do ensino da ginástica artística na escola. In__CORREIA, W. R.; RODRIGUES, B. M. Educação Física no Ensino Fundamental: da inspiração à ação. São Paulo: Fontoura, 2015. p. 165-182.

SOUZA, E. P. M. Ginástica Geral: Uma área do conhecimento da Educação Física. 1997. 163f. Tese (Doutorado em Educação Física)- Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1997.

STANQUEVISCH, P.; MARTINS, M. T. B. Ginástica Geral: uma reflexão sobre formação e capacitação profissional. In: GAIO, R.; GOIS, A. A.; BATISTA, J. C. F. Ginástica em questão. Ribeirão Preto, SP: Tecmedd, 2006, p. 453-464.

TITCHEN, A. Facilitating practitioner research through critical companionship. Journal of Research in Nursing, n. 8, v. 2, p. 115–131, 2003.

TOLEDO, E. A ginástica rítmica e artística no Ensino Fundamental: uma prática possível e enriquecedora. In__ MOREIRA, E. C. Educação Física Escolar: desafios e propostas. 2ª ed. São Paulo: Fontoura, 2011. p. 127-156.

ZOTOVICI, S. A ginástica geral como prática pedagógica na Educação Física Escolar. In__SCARPATO, M. Educação Física: como planejar as aulas na Educação Básica. São Paulo: Avercamp, 2007.

 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2019e56559

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.