Educação Física no Município de São Paulo: Aproximações e Distanciamentos com Relação Ao Currículo Oficial

Por: Camila dos Anjos Aguiar.

322 páginas. 2014 12/09/2014

Send to Kindle


Resumo

A sociedade contemporânea tem passado por várias transformações econômicas, políticas, sociais e culturais, impulsionadas pelo avanço da tecnologia, revolução das informações, democratização das relações, entre outras. Em busca do atendimento a essas demandas, os setores responsáveis pelas políticas educacionais têm realizado reestruturações nos currículos da Educação Básica. Seguindo o movimento nacional, a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo tem envidado esforços para subsidiar os professores para uma atuação em consonância com as Orientações Curriculares de Educação Física, publicadas em 2007. No caso da Educação Física, observamos que essas medidas causavam algum desconforto no professorado diante das diferenças entre as determinações oficiais e aquelas expressas pelos docentes. Mesmo diante da afinidade de alguns professores com relação à proposta, ao verbalizarem suas concepções ou relatarem os encaminhamentos didáticos que adotam percebíamos certa divergência dos pressupostos e ações educativas recomendadas pelo currículo oficial. Diante dessa constatação, surgiu o interesse de investigar quem é o sujeito projetado e discutir as concepções de Educação Física e prática pedagógica do documento municipal, bem como reconhecer as significações expressas pelos docentes acerca do proposto. Para o desenvolvimento do trabalho, optamos por um enfoque qualitativo, utilizando a análise documental, grupo focal e entrevista para coletar os dados e a hermenêutica crítica para as análises. Os sujeitos da pesquisa foram professores que participaram de ações formativas oferecidas pela Secretaria Municipal de Educação e que afirmam desenvolver o seu trabalho de acordo com o currículo oficial. O material empírico coletado foi confrontado com os Estudos Culturais e multiculturalismo crítico, campos teóricos que fundamentam a construção da proposta curricular. A análise documental evidenciou que as pretensões para a disciplina, intenções na formação dos sujeitos e proposições didáticas dialogam com a base teórica anunciada. No entanto, divergências foram encontradas no que se refere às expectativas de aprendizagem. Trata-se de um currículo que se posiciona e convida os docentes a subverterem as lógicas homogeneizantes e opressoras. Apresenta-se como uma fecunda proposta de atuação e formação dos sujeitos contemporâneos, comprometida com relações mais democráticas e justas. A interpretação das entrevistas demonstrou que apesar dos docentes expressarem em alguns aspectos proposições curriculares que se distanciam do documento municipal, em muitos outros dialogam e se aproximam de suas concepções. A análise desnuda um campo aberto para a experimentação de novos caminhos e ousadias que desestabilizam a tradição curricular da Educação Física.

Endereço: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-24082015-124820/pt-br.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.