Educação Física Para Deficientes Auditivos: Uma Abordagem Pedagógica

Por: Lenita Bianchetti e Vanildo Rodrigues Pereira.

Revista da Educação Física - UEM - v.5 - n.1 - 1994

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi analisar a contribuição de um programa de atividades físicas no desenvolvimento da coordenação corporal de crianças deficientes auditivas, de 7 a 9 anos de idade. O estudo caracterizou-se como uma pesquisa quase experimental com teor exploratório, prescindindo de grupo de controle. A amostra constituiu-se de 8 crianças deficientes auditivas, de ambos os sexos, da ANPACIM ( Associação Norte Paranaense de Áudio Comunicação Infantil), no município de Maringá – Paraná. Ao grupo foi aplicado um programa específico (36 sessões), com base na teoria da variabilidade de prática (CLIFTON, 1985). Como instrumento de medida, para avaliar a situação inicial e final da capacidade de coordenação corporal (pré e pós-teste), utilizou-se o teste KTK de KIPHARD E SCHILLING (1974). O tratamento estatístico contemplou os cálculos da média, do desvio padrão e o teste "t" de Student, para verificar possíveis diferenças significativas entre o pré e o pós-teste. De acordo com os resultados, verificou-se uma confiabilidade de 95%, como diferença significativa favorável, com relação à hipótese, confirmando-a, portanto, ao nível de p

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/3981/2751

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.