Educação Física, Por Uma Compreensão da Cultura Jovem: Mapeando o Universo das Representações Corporais de Funkeiros.

Por: Ana Paula de Oliveira Ferreira.

134 páginas. 1996 27/07/1996

Send to Kindle


Resumo

Os movimentos atuais de cultura grupal, em particular, os "funkeiros" através de suas músicas e danças, geram mecanismos de presença e imposição na sociedade como uma forma de tentarem se estabelecer enquanto grupo. Em que aspectos como estilo e a estética são fundamentais para compormos o universo desses grupos. E nesta busca por espaços o sistema escolar tem sido visto como ineficaz e sem futuro, a Educação Física, nestas circunstâncias também tem encontrado dificuldades no trabalho com adolescentes, por não possuir hoje pressupostos para se trabalhar com este grupo de características próprias, cuja a visão corporal torna-o freqüentemente um elemento de subcultura, ainda desconhecida quanto aos tipos de intervenção apropriada. O objetivo do estudo é realizar, nos termos propostos por Geertz (1989), a investigação da teia de significados que envolve o universo funkeiro, procurando desvendar o mundo das representações simbólicas relacionadas ao corpo dos jovens funkeiros e também buscando mapear o mundo de símbolos que envolvem esses de grupos de subcultura.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=261&listaDetalhes%5B%5D=261&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.