Educação Para a Saúde e a Atividade Física na Promoção da Qualidade de Vida de Pessoas Que Vivem com Hiv/aids

Por: Pedro Pinheiro Paes e Sônia Maria Vilela Bueno.

V Colóquio de Pesquisa Qualitativa em Motricidade Humana

Send to Kindle


Resumo

A encontra-se presente em ambos os gêneros, em todas as faixas etárias, etnias ecamadas sociais. O novo cenário da doença nem sempre favorece as estratégiasindividuais de enfrentamento da doença, para evitar a síndrome da lipodistrofia (SL), adepressão, a ansiedade e o preconceito. Objetivo: pesquisar pessoas que vivem comHIV/aids, com SL e que buscam o sentido da vida, através da atividade física.Metodologia: pesquisa de natureza qualitativa pela pesquisa-ação. Trabalhamos comsete pessoas que vivem com HIV/aids, com uso de HAART e com SL, de ambos osgêneros, com idade entre 37 e 56 anos na aplicação de um programa de treinamentocom pesos. Resultados: Observamos que o treinamento resistido (musculação) éperfeitamente compatível com as limitações decorrentes da aids e do uso da HAART,como a SL, estimulando a diminuição da gordura corporal, o aumento da massamuscular, à socialização, o combate à depressão e ansiedade.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.