Formação em Educação Física no Brasil: outros modos de pensar e intervir no serviço público de saúde

Por: Alessandro Rovigatti do Prado, Andréia Trevizan Alonso e .

EF&C - Educación Física Y Ciencia - v.15 - n.1 - 2013

Send to Kindle


Resumo

O que apresentamos traduz um debate no campo da saúde pública/saúde coletiva no Brasil relativo à formação em saúde, especialmente no nível da atenção primária em saúde, mas também resulta de uma intervenção no serviço público de saúde que envolveu estudantes e docente vinculados ao curso de graduação em Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (USP), que se viram diante do desafio de responder às necessidades de saúde da população experimentando a atuação interprofissional. O Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde), uma das iniciativas do governo federalque busca aproximar universidade (estudantes e docentes), serviços de saúde (profissionais da saúde) e usuários a fim de problematizar o ensino em saúde, assim como qualificar a atenção e o cuidado em saúde, induziu essa formação diferenciada. Da participação dos estudantes no PET-Saúde, entre 2010 e 2012, ressaltamos o processo de ressignificação do campo e do próprio conceito saúde e a possibilidade de intervir nas necessidades de saúde da população a partir do trabalho em equipe.

Endereço: http://www.efyc.fahce.unlp.edu.ar/article/view/EFv15n01a01/3914

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.