Efeito Agudo do Alongamento Estático Intra-fixado em Antagonistas Versus Intervalo Passivo no Desempenho de Repetições Máximas de Agonistas em Máquina de Extensão de Pernas

Por: Camila Aparecida de Souza Batista, Diego Rodrigues Teixeira, Gabriel Andrade Paz, Humberto Lameira Miranda, Jaime Della Corte e Priscila Alves de Souza.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.22 - 2020

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar o efeito agudo do alongamento estático antagonista intra-conjunto (isquiotibiais) no desempenho de repetições máximas de extensores de joelho adotando a zona de treinamento de resistência muscular. A amostra foi composta por 15 voluntários saudáveis ​​do sexo masculino com experiência em treinamento de força (23,7 ± 4,3 anos, 81,9 ± 15,0 kg, 1,8 ± 0,1 m). Foram realizados dois protocolos experimentais: protocolo sem alongamento estático (TP) e protocolo de alongamento antagonista (PAA) no exercício de extensão do joelho. Os resultados mostraram que não houve diferença entre protocolos ou interações entre protocolos e séries no desempenho máximo de repetições (TP, set1 - 21,3 ± 3,4; set2 - 16,1 ± 1,9; set3 - 13,5 ± 1,3 / PAA, set1 - 21,0 ± 2,0; set2 - 16,7 ± 2,6; conjunto 3-13,7 ± 2,2) (p ≤ 0,05) (p ≤ 0,05). Portanto,

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2020v22e60225

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.