Efeito Agudo do Exercício Físico Aeróbio com Estimulação Cognitiva Sobre a Memória e Concentrações Sérica do Bdnf em Idosos

Por: Francisco Holanda Cavalcante Neto.

2016 17/06/2016

Send to Kindle


Resumo

Há evidências de que o exercício físico pode diminuir a perda cognitiva e prevenir a demência em idosos, assim também como o treino cognitivo é outra intervenção que vem sendo investigada, representando o aprendizado de novas formas de resolução de problemas, no entanto os estudos que investiguem o exercício físico aliado à estimulação cognitiva, ainda são inconclusivos. Objetivo: Analisar o efeito de uma sessão de exercício físico aeróbio com estimulação cognitiva no desempenho da memória e no aumento do fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF) em idosos. Material e Métodos: O presente estudo se caracteriza como quase experimental, com delineamento crossover randomizado. Tivemos como amostra 30 idosos de ambos os sexos (69,3 ± 5,8 anos de idade; 29,7 ± 3,9 kg.cm-²), que foram submetidos a três diferentes sessões, sendo duas de exercício físico (sessão com exercícios automática e sessão com estímulos cognitivos) e uma sessão controle, cada sessão teve duração de 50 minutos. A memória foi avaliada com o teste de lista de palavras, realizou-se também uma coleta sanguínea antes e após cada sessão a fim de avaliar a variação da quantidade sérica do BDNF. Após a coleta foi verificado a normalidade e homogeneidade das variâncias. Utilizou-se ANOVA two-way de medidas repetidas para comparação entre e intrasessões das concentrações de BDNF e memória. Adotou-se como nível de significância estatística o p < 5%. Resultados: Na memória, as sessões não foram diferentes entre si, no entanto, houve um efeito significativo no tempo, apontando que houve diminuição significante no desempenho de memória em todas as sessões. Nos níveis de concentração do BDNF, as sessões não foram diferentes entre si, do mesmo modo, não houve significância na interação tempo × sessão.  Conclusão: Uma única sessão de exercício aeróbio conjugada a estimulação cognitiva com intensidade moderada não é suficiente para aumentar o fator neurotrófico derivado do cérebro, podendo prejudicar o desempenho da memória em tarefas realizadas logo após o exercício.

Endereço: https://sigaa.ufrn.br/sigaa/public/programa/defesas.jsf?lc=pt_BR&id=5591

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.