Efeito da Bandagem Dynamic Tape na Atividade Eletromiográfica do Músculo Glúteo Médio e no Desempenho Funcional do Membro Inferior em Mulheres Saudáveis: Estudo Controlado e Randomizado

Por: Roberta de Oliveira e Silva.

55 páginas. 2016 08/07/2016

Send to Kindle


Resumo

A bandagem funcional Dynamic Tape™ consiste em um promissor instrumento de intervenção neuro-músculo-esquelética, de origem australiana, com princípios similares aos da Kinesio taping®, porém com propriedades mecânicas superiores. Poucos estudos dedicaram-se a avaliar os efeitos da bandagem funcional sobre a função do músculo glúteo médio, sendo que nenhum deles utilizou a bandagem funcional Dynamic Tape™. Deste modo, o objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da aplicação da bandagem funcional por Dynamic Tape™ na atividade eletromiográfica do músculo glúteo médio e sobre o desempenho funcional do membro inferior em testes de corrida e salto em mulheres saudáveis. Cinquenta e duas mulheres entre 18 e 30 anos, ativas, foram alocadas aleatoriamente em três grupos: aplicação da Dynamic Tape™ no glúteo médio – grupo bandagem (GB, n = 17), aplicação da Dynamic Tape™ na forma placebo no glúteo médio – grupo placebo (GP, n = 18) e sem qualquer intervenção – grupo controle (GC, n = 17). Após avaliação física e verificação de critérios de inclusão e exclusão, foi realizada a avaliação eletromiográfica do músculo glúteo médio do membro dominante em repouso, contração isométrica voluntária máxima, agachamento unipodal, aterrissagem da plataforma e salto da plataforma seguido de salto vertical máximo. Posteriormente, foi avaliado o desempenho funcional em três testes: shuttle run, triple hop test e six-meter timed hop test. A análise de variância com medidas repetidas não revelou diferenças significativas entre os grupos e entre os períodos de avaliação quanto a atividade eletromiográfica do músculo glúteo médio durante o repouso (GBpré 2,03±1,01, GBpós 2,01±0,88; GCpré 1,55±0,96, GCpós 1,29±0,81; GPpré 1,78±0,92, GPpós 1,36±0,75) durante o agachamento unipodal (GBpré 44,36±21,22, GBpós 40,28±16,18; GCpré 31,38±12,22, GCpós 34,74±19,90; GPpré 34,73±14,48, GPpós 29,43±11,01), durante a aterrissagem anterior da plataforma (GBpré 27,98±12,95, GBpós 30,20±14,19; GCpré 22,62±8,68, GCpós 22,93±11,88; GPpré 21,56±6,87, GPpós 26,05±13,89) e durante o salto anterior seguido do salto vertical máximo (GBpré 43,54±18,40, GBpós 47,98±18,68; GCpré 39,23±16,99, GCpós 63,34±63,77; GPpré 79,64±177,49, GPpós 35,42±14,81). Do mesmo modo, não foram encontradas diferenças significativas entre os grupos e os períodos de avaliação quanto aos testes sutlle run (GBpré 9,99±0,83, GBpós 9,94±0,65; GCpré 9,78±0,73, GCpós 10,19±0,66; GPpré 9,76±0,82, GPpós 9,63±0,53), triple hop test (GBpré 2,71±0,37, GBpós 2,74±0,32; GCpré 2,75±0,51, GCpós 2,56±0,50; GPpré 2,76±0,47, GPpós 2,76±0,39) e six-meter timed hop test (GBpré 3,34±0,55, GBpós 3,26±0,57; GCpré 3,47±0,57, GCpós 3,70±0,54; GPpré 3,18±0,59, GPpós 3,22±0,56).Portanto, conclui-se que seu uso não favorece a atividade eletromiográfica do músculo glúteo médio e o desempenho do membro inferior em testes de corrida e salto em mulheres saudáveis.

Endereço: https://bdtd.unifal-mg.edu.br:8443/handle/tede/850

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.