Efeito da Estimulação Transcraniana Por Corrente Contínua Associado Ao Exercício Aeróbio Sobre o Comportamento da Pressão Arterial

Por: Marcus Vinicius Voge.

54 páginas. 2015 27/07/2015

Send to Kindle


Resumo

Diversas pesquisas mostraram que uma única sessão de exercício aeróbio pode ocasionar em hipotensão pós-exercício (HPE). Porém, poucos estudos se utilizaram de novas estratégias para tentar potencializar a HPE. O objetivo do estudo foi comparar o efeito de intervenções de estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC) associada ao exercício aeróbio sobre as respostas de pressão arterial (PA) e da variabilidade da freqüência cardíaca (VFC), durante 60 minutos pós-exercício. Foram avaliados 15 homens, saudáveis e normotensos (idade: 27,5±5,2 anos; massa corporal: 72,9±8 kg; estatura: 170±0,1 cm e IMC: 25,4±2,2 kg/m2). Os dados foram coletados em quatro visitas, separadas por no mínimo 48 e no máximo 72 horas. No primeiro dia de visita, os sujeitos assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido, responderam o questionário PAR-Q e anamnese e realizaram as medidas antropométricas. Nos outros três dias de visita, os indivíduos foram direcionados de forma contrabalanceada aleatória, para as seguintes situações: 1) ETCC anódica + exercício; 2) ETCC sham + exercício; 3) sessão controle, na qual os indivíduos permaneceram em repouso para acompanhamento da pressão arterial durante o mesmo tempo das sessões anteriores. Nas sessões exercício, os indivíduos pedalaram 50 minutos (7 min: aquecimento; 3 min: volta à calma; 40 min: 65-70% da freqüência cardíaca de reserva). Após as sessões, as medidas de PA e FC foram monitoradas durante 60 minutos pós-exercício. Os principais resultados mostraram que não houve redução da ΔPAS e ΔPAD em relação à sessão controle (P>0,05), contudo, a ΔPAS apresentou redução em relação ao repouso (P=0,00). Para o intervalo R-R houve diminuição nas sessões anódica (até 60 min. pós-exercício) e sham (até 30 min. pós-exercício), em relação à sessão controle (F=10,17; P=0,00). A FC apresentou diminuição na sessão anódica (até 60 min. pós-exercício) e sham (até 30 min pós-exercício) em relação ao controle (F=12,97; P=0,00). A Raiz Quadrada da Soma das Diferenças Sucessivas entre Intervalos RR Normais Adjacentes ao Quadrado (RMSSD) mostrou redução até 10 min. pós-exercício, em ambas as sessões comparadas ao controle (F=2,12; P=0,01), o mesmo ocorre com low frequency (LF) (F=2,06; P=0,02) e high frequency HF (F=2,08; P=0,01) nas sessões anódica e sham. Concluiu-se que a aplicação de ETCC antes de sessões de exercício aeróbio não produz efeitos adicionais na hipotensão e no comportamento da VFC pós-exercício em relação à realização do mesmo sem ETCC.

Endereço: http://www.universo.edu.br/portal/niteroi/mestrado/mestrado-em-ciencias-da-atividade-fisica/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.