Efeito da Manipulação das Cargas de Volume e Intensidade na Periodização Sobre o Rendimento Físico e Aeróbio

Por: Naiara Gomes Nicolau dos Santos.

44 páginas. 2014 11/12/2014

Send to Kindle


Resumo

A presente dissertação foi constituída de dois estudos originais, os quais objetivam analisar os efeitos bioquímicos e hematológicos, e o rendimento físico aeróbio através de modelos diferentes de manipulação de cargas de volume e intensidade em indivíduos não atletas, jovens e saudáveis. O primeiro estudo, realizado através de corridas, confrontou dois modelos de treinamento de oito semanas (microciclos) contendo o mesmo volume total, sendo que um grupo, denominado tradicional (TRAD), efetuou a distribuição de cargas de volume e intensidade considerando o conjunto de microciclos (mesociclo). No segundo grupo (INT) foram dados estímulos com intensidades mais elevadas desde o primeiro microciclo. Observou-se que o grupo INT apresentou maior rendimento aeróbio e menor risco às lesões musculares e overtraining. No segundo estudo, realizado através de natação, teve duração de seis microciclos e foram comparados três modelos de treinamento. No primeiro modelo (VOL) foi aplicado um aumento progressivo de volume e manutenção da intensidade. Este grupo perfez o maior volume entre os três. O segundo modelo (INT) consistiu de menor volume, embora com intensidades mais elevadas. No terceiro modelo (VOL-INT) procurou-se, inicialmente, realizar maior volume de treino, para, posteriormente, elevar a intensidade. Nos resultados foi encontrado que o grupo de que se utilizou de cargas mais intensas (INT) apresentou maior rendimento físico e valores dos marcadores bioquímicos e hematológicos que sugerem menor risco de lesões celulares e overtraining.

Endereço: http://www.eefd.ufrj.br/stricto-sensu

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.