Efeito das Cargas de Treinamento Sobre Parâmetros Fisiológicos de Futebolistas

Por: Eduardo Zapaterra Campos, Everton Alex Carvalho Zanuto, Fabio Milioni, Marcelo Papoti, Pablo Barreto Almeida, Pedro Balikian Junior, Ronaldo Bucken Gobbi e Vitor Luiz de Andrade.

Motriz - v.19 - n.2 - 2013

Send to Kindle


Resumo

O objetivo desse estudo foi verificar os efeitos de três semanas de treinamentos com intensidades monitoradas sobre a capacidade aeróbia de futebolistas profissionais. Quatorze futebolistas integrantes de equipe da primeira divisão do Campeonato Brasileiro de 2010, foram avaliados pré e pós três semanas de treinamento. O limiar anaeróbio (LAn) foi determinado pelo método bi-segmentado, para isso quatro esforços submáximos de 800 metros com intensidades de 10, 12, 14 e 16 km/h foram aplicados. Trinta três sessões de treinamentos foram quantificadas em zonas de acordo com frequência cardíaca referente ao LAn (FCLAn): Z1 – 10% abaixo, Z2 – 90-100% e Z3 – acima da FCLAn. Durante os treinamentos os jogadores permaneceram 31,17±14,86%, 42,96±14,90% e 25,87±16,67% em Z1, Z2 e Z3, respectivamente. Não foram encontradas diferenças significativas no LAn (pré = 13,29 ± 0,71 km∙h-1 ; pós=12,85 ± 0,90 km∙h-1 ), percepção subjetiva de esforço correspondente ao LAn (pré = 11,53 ± 1,45 u.a; pós=11,23 ± 1,53 u.a) e FCLAn (pré = 166,64 ± 10,69 bpm; pós = 174,50 ± 10,89 bpm), indicando que três semanas de treinamento são insuficiente para gerar adaptações positivas no LAn de futebolistas.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/6097

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.