Efeito das Variáveis Fisiológicas, Metabólicas e Recuperativas na Performance Durante Um Período de Intensificação e Subsequente Redução das Cargas de Treinamento em Jogadores de Futebol

Por: Diogo Hilgemberg Figueiredo.

2017 24/02/2017

Send to Kindle


Resumo

Um controle constante das cargas de treinamento, dos processos de recuperação e dos indicadores de rendimento, possibilita uma verificação da eficiência dos métodos, estrutura e planejamento do treinamento, desenvolvendo certas adaptações dos sistemas fisiológicos, maximizando assim a performance do atleta. O objetivo do presente estudo será examinar o efeito da performance nas variáveis fisiológicas, metabólicas e recuperativas durante um período de intensificação das cargas de treinamento e um período subsequente de taper em jogadores de futebol submetidos a um mesociclo pré-competitivo de três semanas. Foram monitorados 16 atletas de futebol do sexo masculino da categoria sub-19 submetidos a um período de duas semanas de intensificação da carga de treinamento (overload) e um período de uma semana de redução da carga (taper), quantificada pelo método proposto por Edwards, baseado no comportamento da frequência cardíaca (FC) e pelo método da percepção subjetiva de esforço da sessão (PSE da sessão), além de avaliar a concentração de lactato sanguíneo ([LA]) e o estado de recuperação psicofisiológico pela escala de qualidade total de recuperação (TQR) semanalmente, durante as três semanas. Os sujeitos foram submetidos a testes de performance (Yo-yo Intermitent Recovery 1 e Rast) no início do treinamento (M1), ao final da intensificação da carga de treinamento (M2) e ao final do taper (M3). Para a análise estatística foi usado um modelo analítico GEE (Generalized Estimating Equations), análise de sobrevida Keplen-Mayer e o teste t pareado, sempre com significância de p < 0,05. Como principais resultados observou-se que durante o período de intensificação houve uma mudança significante entre os grupos estável e de redução para as variáveis lactato pós sessão de treinamento, escala total de recuperação (TQR), percepção subjetiva de esforço (PSE) da sessão, carga de treinamento e zonas de frequência cardíaca (p<0,001), assim como verificado menor diferença no lactato delta (p<0,05). Quando avaliados de maneira geral, observou-se uma mudança significante entre os grupos considerados estável e de aumento para todas as variáveis durante o período de treinamento (p<0,001).

Endereço: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000211309

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.